Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Síndrome de Patau: entenda o que é e principais sintomas

    Também conhecida como trissomia do cromossomo 13, a síndrome afeta um a cada 5 mil recém-nascidos e 80% dos bebês diagnosticados não sobrevivem além do primeiro ano

    Síndrome de Patau afeta um a cada 5 mil nascidos vivos e é caracterizada por uma anomalia genética no cromossomo 13
    Síndrome de Patau afeta um a cada 5 mil nascidos vivos e é caracterizada por uma anomalia genética no cromossomo 13 bfk92/GettyImages

    Gabriela Maraccinida CNN*

    O filho de 11 meses do cantor Zé Vaqueiro com a empresária e influenciadora digital Ingra Soares, morreu na madrugada desta terça-feira (9). A notícia foi dada pelos pelos pais em comunicado publicado nas redes sociais. O bebê, chamado Arthur, sofria de uma condição rara chamada síndrome de Patau, malformação congênita decorrente da síndrome da trissomia do cromossomo 13.

    A condição ocorre quando o indivíduo nasce com três cromossomos no par de número 13 em vez de dois. A condição costuma se manifestar uma vez a cada 5 mil nascimentos. Em entrevista anterior à CNN, José Ricardo Magliocco Ceroni, médico geneticista do laboratório clínico do Hospital Albert Einstein, explica que malformação congênita “é um defeito na arquitetura da formação de um órgão ou de parte do corpo, como se fosse uma alteração na programação do desenvolvimento deste indivíduo”.

    Não é possível prevenir a Síndrome de Patau por se tratar de um erro genético que acontece de forma aleatória. De acordo com a Mayo Clinic, o risco de ter um bebê com a trissomia aumenta em mulheres com mais de 35 anos.

    Sintomas da Síndrome de Patau

    Segundo a Mayo Clinic, organização sem fins lucrativos da área de serviços médicos e de pesquisas médico-hospitalares, a Síndrome de Patau pode afetar diferentes partes do corpo e varia em gravidade para cada pessoa diagnosticada com a condição. Geralmente, os sintomas da síndrome de Patau incluem:

    • Anormalidades cardíacas congênitas (presentes desde o nascimento);
    • Irregularidades no crescimento físico;
    • Problemas graves de função cognitiva;
    • Órgãos internos subdesenvolvidos.

    Além disso, a trissomia 13 pode causar sintomas físicos como:

    • Fenda labial ou fenda palatina;
    • Dificuldade para ganhar peso;
    • Polidactilia (presença de dedos extras nas mãos ou nos pés);
    • Anormalidades de crescimento nos braços e nas pernas;
    • Baixo tônus muscular;
    • Olhos pequenos ou subdesenvolvidos;
    • Cabeça e mandíbulas pequenas.

    Em alguns casos, a síndrome de Patau pode afetar o desenvolvimento dos órgãos internos, gerando problemas gastrointestinais, insuficiência cardíaca, problemas de audição e visão, e subdesenvolvimento dos pulmões. Segundo a Mayo Clinic, os sintomas dos órgãos internos podem ser fatais, com quase 80% dos bebês diagnosticados com trissomia 13 não sobrevivendo além do primeiro ano.

    Como é feito o diagnóstico?

    Segundo Ceroni, a primeira manifestação de presença da síndrome costuma ser notada na ultrassonografia entre 11 e 14 semanas de gestação, com o aumento da translucência nucal fetal – quando a imagem do ultrassom mostra um aumento na medida da nuca do feto.

    Também podem ser solicitados testes genéticos para verificar alterações nos genes, como a presença de um terceiro cromossomo anexado a um par. O teste de diagnóstico mais comum para trissomia 13 é um teste de cariótipo, um exame capaz de identificar os cromossomos e possíveis alterações genéticas em um indivíduo.

    Além disso, o diagnóstico pode ser feito após o nascimento do bebê a partir da análise dos sintomas físicos, como a restrição de crescimento, microcefalia e holoprosencefalia (malformação cerebral), além de outros tipos de malformação, como fenda palatina, polidactilia (dedos a mais), cardiopatia congênita, defeitos de sistema urinário.

    Como é feito o tratamento?

    De acordo com o Manual MSD, não há cura para a síndrome de Patau. O tratamento visa oferecer apoio à família e ao bebê e pode incluir o uso de medicamentos para reduzir os sintomas, terapia de fala e comportamental, cirurgias para reparar anormalidades físicas e apoio educacional.

    Além disso, de acordo com a Mayo Clinic, quadros graves da trissomia 13 podem impedir que o filho chegue ao primeiro aniversário. Em gestantes, o diagnóstico da síndrome pode resultar em aborto espontâneo.

    Ceroni afirma que os bebês que sobrevivem “apresentam dificuldade neuropsicomotoras, déficit de crescimento, deficiência intelectual e convulsões”.

    *Com informações de Fernanda Pinotti, da CNN

    Doenças raras: entenda desafios para diagnosticá-las