SP começa a aplicar dose de reforço contra a Covid-19 em idosos acima de 60 anos

Também serão contemplados com a dose adicional os profissionais da saúde da capital paulista

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo vacina, a partir desta segunda-feira (4), idosos acima de 60 anos com a dose de reforço contra a Covid-19. A capital paulista recebeu na sexta-feira (1º) mais de 329 mil doses do imunizante da Pfizer para essa etapa da campanha.

Para a vacinação, é necessário apresentar documento de identificação, comprovante de vacinação físico ou digital e comprovante de endereço do município, para os casos em que as doses anteriores não foram realizadas na cidade.

A dose adicional está disponível em todas as 469 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs), além de 21 megapostos, 19 serviços de drive-thrus, três centros de saúde e postos volantes da capital paulista.

A partir desta segunda-feira, também serão contemplados com a dose de reforço os profissionais da saúde, maiores de 18 anos, que receberam a segunda dose, ou dose única (Janssen), há mais de seis meses.

Para este público, é necessário apresentar comprovante de vínculo empregatício em serviço de saúde do município de São Paulo, documento do conselho de classe ou comprovantes de profissão, certificado ou diploma.

Segundo a prefeitura de São Paulo, a vacinação com doses adicionais também está disponível para pessoas com mais de 18 anos que apresentam alto grau de imunossupressão, como transplantados, pacientes com câncer e pessoas vivendo com HIV descontrolado.

O prazo mínimo para a aplicação da dose adicional é de 28 dias após a segunda dose ou dose única.

Mais Recentes da CNN