SP terá mutirão para segunda dose de vacina; estado tem 500 mil ‘faltosos’

Mais de cinco mil postos de saúde vão abrir excepcionalmente no dia 5 de junho

Alisson Negrini, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No dia 5 de junho, o estado de São Paulo fará um mutirão de vacinação contra a Covid-19 para quem faltou à aplicação da segunda dose. Mais de cinco mil postos de saúde estarão em atividade de 7h às 18h. 

Segundo um levantamento da Secretaria Estadual de Saúde, mais de 500 mil pessoas não retornaram para receber a segunda aplicação do imunizante. A nota da pasta diz que é levada uma quantidade igual das duas doses aos municípios.

A proteção decorrente da vacinação acontece depois da aplicação das duas doses e de um período de adaptação do corpo, com a produção dos anticorpos específicos contra o novo coronavírus. A aplicação apenas da primeira dose inicia a produção de anticorpos, mas não é suficiente para a obtenção dos efeitos positivos da vacinação.

A coordenadora do Plano Estadual de Imunização contra Covid-19 em São Paulo, Regiane de Paula, fez um apelo para que haja atenção ao calendário. A data de aplicação da dose de reforço é informada no momento da primeira dose.

As vacinas contra a Covid-19 garantem proteção porque previnem a doença, especialmente nas formas graves, reduzindo as chances de morte e internações.

Embora não impeçam o contágio e nem a transmissão do vírus, a vacinação é essencial, já que induz o sistema de defesa do corpo a produzir imunidade contra o coronavírus pela ação de anticorpos específicos, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Vacinação contra o coronavírus em Botucatu, interior de São Paulo
Vacinação contra o coronavírus em Botucatu, interior de São Paulo
Foto: Vitor Orsola/Uai Foto/Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN