Terceiro caso de ebola é confirmado no noroeste do Congo, diz OMS

País enfrenta seu 14º surto da febre hemorrágica; população começou a ser vacinada na semana passada

Profissionais da saúde ajustam equipamentos antes de entrar em local com suspeita de ebola na República Democrática do Congo
Profissionais da saúde ajustam equipamentos antes de entrar em local com suspeita de ebola na República Democrática do Congo REUTERS

Nellie Peytonda CNN

Dacar

Ouvir notícia

Autoridades de saúde confirmaram um terceiro caso de ebola na cidade de Mbandaka, no noroeste da República Democrática do Congo, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (5).

O homem de 48 anos é um contato de alto risco do primeiro paciente, que morreu em 21 de abril, disse a OMS no Twitter. Os socorristas identificaram 444 contatos dos casos confirmados e estão monitorando sua saúde, disse a OMS.

Os profissionais de saúde iniciaram a vacinação contra o ebola na semana passada em Mbandaka, capital da província de Equateur.

A cidade de Mbandaka, um centro comercial lotado às margens do rio Congo, enfrentou dois surtos anteriores – em 2018 e em 2020. É uma localidade onde as pessoas vivem nas proximidades, com ligações rodoviárias, marítimas e aéreas para a capital Kinshasa.

O Congo enfrentou 13 surtos anteriores de Ebola, incluindo um em 2018-2020 no Leste, que matou quase 2,3 mil pessoas, o segundo maior número registrado na história da febre hemorrágica.

O último surto, também no Leste, infectou 11 pessoas entre outubro e dezembro e matou seis delas.

 

Mais Recentes da CNN