Tratamento com Remdesivir para a Covid-19 custa aproximadamente R$ 17 mil

Medicamento foi aprovado nesta sexta-feira (12) pela Anvisa para tratar pacientes com a Covid-19 no Brasil

Núria Saldanha, da CNN, em Washington*

Ouvir notícia

O tratamento do novo coronavírus com o medicamento Remdesivir, aprovado nesta sexta-feira (12) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser administrado em pacientes com a doença no Brasil, custa US$ 3,1 mil, aproximadamente R$ 17 mil.

Esse é o primeiro fármaco com recomendação em bula para tratar a doença no país. O remédio foi aprovado no ano passado pelas agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa para uso em pacientes hospitalizados.

O Remdesivir é um medicamento antiviral desenvolvido pela farmacêutica americana Gilead, que começou a ser desenvolvido em 2009. Inicialmente, ele foi testado contra hepatite C e contra o vírus sincicial respiratório, que causa a maioria das pneumonias e bronquiolites em bebês.

A aplicação da droga é por via intravenosa por até 10 dias, de acordo com a bula. Ela pode ser usada em pessoas com mais de 12 anos que pesem mais de 40 kg. 

Estudos

Um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos mostrou que o uso do medicamento em pacientes avançados da Covid-19 reduziu em 31% o tempo de internação, de 15 para 11 dias em média. O estudo apontou também uma redução da mortalidade (de 11,2% para 8%), mas o resultado não é estatisticamente significativo. 

Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Juarez Cunha afirmou à CNN que o uso do Remdesivir contra a Covid-19 pode ser útil para a redução do tempo de internações em casos graves da doença no país.

“Qualquer alteração que tenhamos de diminuição de tempo [da doença], gravidade ou utilização de ventilação mecânica e até para diminuir a situação que estamos de hospitais lotados já é notícias bem-vinda”, afirmou.

(*Com informações de Asdrúbal Figueiró e Anna Satie, da CNN em São Paulo)

Mais Recentes da CNN