Uma a cada seis doses contra Covid-19 é aplicada em residentes de outras cidades

Análise feita pela Fiocruz mostra que mais de 11 milhões de doses foram aplicadas em pessoas que estavam fora de sua cidade de residência

Posto de vacinação contra Covid-19 no Hospital do Guará, em Brasília
Posto de vacinação contra Covid-19 no Hospital do Guará, em Brasília Foto: Myke Sena - 16.jun.2021/Ministério da Saúde

Mylena Guedes e Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A cada seis doses de vacina contra o novo coronavírus no Brasil, uma é aplicada em pessoas que se deslocaram para outro município em busca da imunização, de acordo com nota técnica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgada na terça-feira (22).

Os dados do Monitora Covid-19 foram retirados do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do governo federal, na última quarta-feira (16).  

O levantamento aponta que mais de 11,3 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 foram aplicadas em pessoas que não estavam na cidade de residência, o que equivale a cerca de 15% do total de aplicações no país. A distância média percorrida em busca da vacina é de 252 km, podendo se estender até 3 mil km em alguns casos.  

Os percentuais de vacinação fora do município oscilam entre 11% e 25%, sendo a categoria da saúde a que mais se descolocou para outros lugares. Das aplicações nos trabalhadores da área, 24,6% ocorreram em outra cidade que não a de residência. A nota técnica mostra, ainda, que os povos indígenas apresentam percentuais superiores às categorias de comorbidades e faixa-etária.

Entre as 27 Unidades Federativas do país, o Distrito federal foi a que mais vacinou pessoas com maior distância do local de residência, com deslocamento médio de 790 km. Em seguida, aparecem o Amazonas (647 km), Roraima (506 km), Ceará (398 km) e Rio de Janeiro (362 km). O levantamento ressalta que essa distância não depende da dimensão territorial, mas sim da capacidade de executar as ações de imunização e facilidade de acesso.  

Os deslocamentos interestaduais para vacinação também chamam atenção. No total, 899.926 doses foram aplicadas em residentes de estados diferente e chegam a alcançar outras regiões do Brasil, como é o caso de São Paulo e Recife. A capital paulista, no Sudeste, aplicou 3.245 doses de imunizantes em residentes da capital pernambucana, localizada no Nordeste.  

Na medida em que o deslocamento aumenta entre os locais de residência e de aplicação, há uma diminuição no volume de doses aplicadas. Por outro lado, o volume aumenta em relação a municípios vizinhos, como é comum em regiões metropolitanas. Um exemplo são as cerca de 47 mil doses aplicadas pelo município do Rio de Janeiro em moradores de Duque de Caxias.  

De acordo com o monitoramento, alguns fluxos podem ser resultado da incapacidade de atendimento da região de origem para imunização ou a atração que algumas cidades com o calendário avançado exercem sobre moradores distantes que desejam receber a vacina. Mais da metade dos 5.570 municípios brasileiros aplicaram menos doses que a média nacional.

Mais Recentes da CNN