Vacina de Oxford dá boa resposta imunológica em idosos, diz pesquisador-chefe

Andrew Pollard, chefe dos testes da vacina da AstraZeneca, se pronunciou após contestação de alguns governos sobre efeitos do imunizante em idosos

Brasil produzirá vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford
Brasil produzirá vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford Foto: Cadu Rolim/FotoArena/Estadão Conteúdo

Por Alistair Smout, da Reuters

Ouvir notícia

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca dá boas respostas imunológicas em pessoas mais velhas, mesmo que ainda haja falta de dados sobre sua eficácia exata, disse o chefe do teste de vacinas de Oxford, Andrew Pollard, nesta quarta-feira (3).

Questionado sobre um comentário do presidente francês Emmanuel Macron de que a vacina é “quase ineficaz” entre pessoas com mais de 65 anos, Pollard disse: “não entendo o que essa declaração significa.”

 

“A questão é que temos menos dados sobre os adultos mais velhos, razão pela qual as pessoas têm menos certeza sobre o nível de proteção”, disse Pollard à rádio BBC.

“Mas temos boas respostas imunológicas em adultos mais velhos, muito semelhantes aos adultos mais jovens. A proteção que vemos é exatamente na mesma direção e de magnitude semelhante.”

Pollard disse que diferentes países recomendariam que a injeção fosse aplicada também a públicos mais idosos, depois que o principal órgão de saúde da França recomendou que fosse administrada apenas a pessoas com menos de 65 anos, mas ressaltou que o regulador da UE a aprovou para todas as idades. 

Mais Recentes da CNN