Vacinação contra Covid-19 no Rio de Janeiro é retomada após ‘erro de cálculo’

Procura foi maior do que o esperado, disse secretário; vacinação foi retomada nesta quinta (11)

Profissional prepara vacina contra Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro
Profissional prepara vacina contra Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro Foto: Carlos Magno/Governo do Estado do Rio (1º.fev.2021)

Isabelle Saleme e Beatriz Puente, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro admitiu que foi pega de surpresa pela intensa movimentação nos postos de vacinação na última quarta-feira (10), quando 32 mil pessoas foram vacinadas na cidade.

O secretário Daniel Soranz explicou que, na parte da manhã, a procura esperada era de entre 10 e 12 mil pessoas. No entanto, em apenas quatro horas, 19 mil foram até os postos para receber as doses.

“As pessoas ficaram com medo de acabar e correram para os postos. Existe uma logística que a gente faz diariamente de reposição de doses nos pontos de vacinação ao longo do dia, mas como ontem acabaram as vacinas em vários locais ao mesmo tempo, não conseguimos dar conta do processo de reposição”, afirmou Soranz, que pediu desculpas pelo erro de cálculo.

“No dia de ontem, a gente aplicou 30 mil doses, mas a gente teve um problema e a gente pede desculpas em nome da secretaria. Muitas pessoas procuraram as unidades, além do que a gente estava prevendo no período da manhã, a gente teve 19 mil doses aplicadas nas primeiras quatro horas do dia”, disse Soranz.

“Isso gerou falta de abastecimento em algumas das unidades de saúde, foi o tempo da gente remanejar as doses de outras unidades pra poder cobrir onde faltou. Hoje, a gente já vê uma vacinação normal na cidade do Rio de Janeiro, a gente consegue vacinar o grupo de 76 anos hoje, sem nenhum problema”.

A falta de imunizantes contra Covid-19 foi registrada em 82 das cerca de 230 unidades de saúde. Em 60 delas, o problema foi mais grave e demorou mais tempo para que as doses chegassem. Foi o caso do drive-thru da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), um dos principais pontos de vacinação da cidade. 

De acordo com o secretário, a vacinação foi retomada nesta quinta-feira (11) com tranquilidade. Ele explicou que deixou de tomar a dose ontem, pode seguir a um posto que será vacinado. “Caso não haja novos atrasos de remessas de imunizantes por parte do Ministério da Saúde, vamos conseguir seguir com o calendário divulgado”, afirmou.

Pelas redes sociais, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), afirmou que garante a vacinação até sábado (13) para pessoas até 75 anos. O prefeito também afirmou que há previsão de que novos lotes cheguem em breve.

A capital já vacinou quase 450 mil pessoas com a primeira dose, cerca de 6,66% da população. Em todo o estado, o número de vacinados está perto dos 700 mil.

Essas doses que estão sendo aplicadas essa semana fazem parte das 261,8 mil que chegaram ao estado na terça-feira (9). A capital e outras três cidades já receberam a remessa. A distribuição segue nesta quinta-feira para outros 88 municípios fluminenses.

A CNN levantou que pelo menos quatro cidades paralisaram os calendários de imunização com a primeira dose por falta de vacinas: Nova Friburgo, Iguaba Grande, Volta Redonda e Duque de Caxias, que teve seu último dia de vacinação na última sexta-feira (5), quando a cidade parou com as imensas filas e aglomerações para vacinar todos os maiores de 60 anos.

Com a chegada dessas doses de Coronavac, o município da Baixada Fluminense deve retomar a imunização com idosos a partir de 77 anos. Outras cidades litorâneas como Cabo Frio e Angra dos Reis informaram que as remessas podem chegar entre quinta (11) e sexta (12).

Mais Recentes da CNN