Vacinar contra a gripe evita sobrecarga de hospitais no inverno, explica médica

Infectologista Rosana Richtmann reforça importância de imunização contra a influenza, que está com baixa adesão à campanha nacional

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A chegada do inverno traz o temor de um eventual aumento no número de casos da Covid-19 e de sobrecarga dos hospitais por causa de outras doenças respiratórias, incluindo a gripe. O alerta é da infectologista da Hospital Emílio Ribas, Rosana Richtmann. 

Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (21), a médica reforçou a importância da vacinação contra a influenza, que está com baixa adesão à campanha nacional.

“Se perguntarmos para qualquer pessoa se ela está mais preocupada com a gripe ou com a Covid, é óbvio que Covid-19 vai dar 9 a 0 em termos de preocupação”, disse Rosana. “Essa percepção de que o vírus da gripe não esteja circulando tanto faz com que as pessoas procurem menos a vacinação.”

A especialista destacou que tanto o coronavírus quanto o vírus da gripe podem ser detectados por meio de exames laboratoriais. “Sintomas como um pouco de febre, dor no corpo e de garganta, do ponto de vista clínico, não conseguimos diferenciar [entre gripe e Covid-19]. Precisamos partir para os exames laboratoriais e hoje, felizmente, temos exames rápidos [para ambos].”

No caso da gripe, Rosana afirmou que buscar imunização contra a doença vai evitar que a situação de hospitais, ocupados amplamente com pacientes de coronavírus, piore.

“Os hospitais já estão super sobrecarregados com a Covid, então quanto menos aumentarmos a demanda, melhor”, disse. “A vacinação, seja das crianças, gestantes e pessoas mais vulneráveis, é muito importante para não termos sobrecarga.”

Leitos de UTI para pacientes da Covid-19 do Hospital Regional Norte no Ceará
Leitos de UTI para pacientes da Covid-19 do Hospital Regional Norte, em Sobral, Ceará
Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará (15.jul.2020)

 

Mais Recentes da CNN