Vacinar todos acima de 18 no Brasil em 2021 é pouco provável, diz infectologista

Segundo Renato Kfouri, em meio à falta de imunizantes, é necessário que a população se proteja para evitar até mesmo uma nova onda da pandemia no país

Pedro Zanatta*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No ritmo atual de vacinação, o Brasil não conseguirá imunizar todos os habitantes acima de 18 anos contra a Covid-19 em 2021. O alerta é do infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, e foi feito em entrevista à CNN neste domingo (9).

“Acho pouco provável que vacinemos todos os brasileiros acima de 18 anos ainda este ano. Mas o problema foi maior a curto prazo, o Ministério da Saúde não se programou para ter vacinas justamente no pior momento da pandemia. Estamos vacinando muito lentamente em função da baixa quantidade de doses no país”, avaliou o especialista.

“Infelizmente, no médio e longo prazo chegamos atrasados. Vamos conseguir doses da Pfizer e a transferência de tecnologia e produção nacional para Biomanguinhos (da Astrazeneca) no segundo semestre. A partir de agosto, setembro, teremos uma grande quantidade de vacinas a oferecer e precisaremos correr com a vacinação mais ostensiva”, disse Kfouri.

Segundo o especialista, em meio à falta de imunizantes, é necessário que a população se proteja para evitar até mesmo uma nova onda da pandemia no país.

“A terceira onda, quando vier, vai começar num patamar já muito alto. Não podemos achar que 3 mil mortes por dia sejam níveis tranquilos para relaxar medidas de segurança”, afirmou Kfouri.

Renato Kfouri, infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações
Renato Kfouri, infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) (09.Mai.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Painel da vacina

O Brasil continua em 58º lugar no ranking global da aplicação de doses da vacina contra a Covid-19 neste domingo (9), considerando o número de doses a cada 100 habitantes. Até esta quarta-feira (5), o país ocupava a 56ª posição.

Entre os países que compõem o G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, o país continua em 9º. Segundo os dados atualizados pela Agência CNN, o Brasil aparece com 25,01 doses aplicadas a cada 100 habitantes.

Considerando os números absolutos da vacinação, a China continua com a liderança do ranking, com mais de 317 milhões de doses já aplicadas. Os Estados Unidos ficam em segundo lugar, com 257,3 milhões de doses aplicadas. Na sequência, aparece a Índia, com mais de 167 milhões de doses aplicadas

O Brasil permanece em quarto lugar, com quase 53 milhões de doses aplicadas – mesma posição se considerarmos os países do G20. No entanto, 13 capitais brasileiras enfrentam a paralisação parcial da vacinação por falta de doses.

(*supervisionado por Elis Franco)

Mais Recentes da CNN