Votação sobre “kit Covid” em tratamento termina em empate na Conitec

Relatório do pneumologista Carlos Carvalho, que pede a rejeição dos medicamentos, vai para consulta pública

Natália Andréda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

Fontes ligadas a integrantes da Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS) disseram à CNN  que cinco secretarias do Ministério da Saúde e o CFM (Conselho Federal de Medicina) votaram contra um relatório que pede a rejeição da hidroxicloroquina e da azitromicina no tratamento ambulatorial da Covid-19.

Ainda segundo as fontes, se posicionaram a favor, ou seja, pela suspensão do uso dos medicamentos do “kit Covid”, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), o CNS (Conselho Nacional de Saúde), a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e duas secretarias da Saúde.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não participou da votação. Em nota, a agência reguladora explicou que acompanhou a discussão das 9h até quase 13h, mas perdeu a votação por causa de um voo. A votação aconteceu entre 13h e 14h.

Após esse empate em 6 a 6, o relatório vai a consulta pública de 10 a 20 dias. Depois, volta ao plenário da Conitec para passar por nova elaboração com o conteúdo a ser adicionado pela consulta. Diante disso, há a necessidade de nova votação.

A Conitec é uma comissão consultiva e não definitiva ou reguladora, como a Anvisa. Após esse processo, cabe à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, chefiada por Hélio Angotti, aceitar ou não.

Desconfiança

O grupo de estudos coordenado pelo pneumologista Carlos Carvalho teve 180 dias para apresentar o relatório ao plenário da Conitec. A votação seria no dia 7 de outubro, mas o médico, escolhido em maio pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu mais tempo, durante a reunião ordinária, porque novas evidências, sobre outros medicamentos, haviam surgido.

Quem comanda a comissão é o Ministério da Saúde, que acatou o pedido de Carvalho. Os outros membros como Conass, Conasems e ANS, estranharam e questionaram a retirada da pauta. Além deles, a CPI da Pandemia quis mais explicações. Por isso, chamou o representante do Conasems, Elton Chaves, para depor.

Ainda segundo interlocutores junto à Conitec, o relatório apresentado hoje teve poucas mudanças. O vídeo do encontro será disponibilizado a partir desta sexta-feira (22).

Mais Recentes da CNN