Mente cansada? Dicas para lidar bem com a internet em tempos de COVID-19


Sara Spary da CNN
23 de março de 2020 às 09:48
Por coronavírus, população mantém distância em fila da vacina contra gripe

Por coronavírus, população mantém distância em fila da vacina contra gripe

Foto: CNN (23.mar.2020)

Mesmo nas melhores situações, a maneira como usamos a internet e as mídias sociais pode adicionar estresse às nossas vidas e nos deixar sobrecarregados. No meio de uma pandemia global, esse risco é ainda maior.

Enquanto governos e especialistas em todo o mundo atualizam os esforços para controlar o surto do novo coronavírus (COVID-19), pode parecer que estamos sendo constantemente bombardeados por notícias negativas.

E esse sentimento de pânico às vezes não é ajudado por amigos e familiares bem-intencionados, todos compartilhando informações semelhantes em suas linhas do tempo no Twitter ou enviando-as diretamente para nós.

Mas existem coisas práticas que todos podem fazer para tornar sua experiência online durante esses tempos difíceis mais positiva. De fato, a internet pode realmente nos ajudar a nos sentir conectados e nos dar um senso de comunidade.

A CNN conversou com especialistas em mídia social e saúde mental para obter as principais dicas sobre as mudanças que você pode fazer agora para se manter online.


Redefina a relação com a internet

Taha Yasseri é uma cientista social computacional do Instituto de Internet da Universidade de Oxford. Ele explica que muitos de nós estão consumindo todo tipo de conteúdo - de notícias e imagens a postagens de mídias sociais - de maneira inconsciente.

A primeira coisa que você deve fazer é redefinir seu relacionamento com a internet e controlar como, onde e quando você consome notícias, diz ele.

"Normalmente, as notícias negativas são mais rápidas e mais profundas nas redes sociais - então estamos muito mais expostos a notícias negativas do que notícias positivas", diz ele.

Isso tem o efeito de ser amplificado exponencialmente à medida que mais pessoas o compartilham, explica Yasseri. Portanto, se você tiver seu feed do Twitter aberto, poderá se sentir ainda mais bombardeado pelo fluxo de más notícias.

"Decidi olhar as notícias apenas um certo número de vezes por dia. Algumas pessoas gostam de fazer isso de manhã, à tarde ou à noite."

Tamara Russell, especialista em mindfulness do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociência do King's College London, concorda. Ela recomenda escolher apenas uma ou duas fontes de notícias confiáveis ??e verificar as atualizações apenas uma ou duas vezes por dia.

"Toda notificação é projetada para alertá-lo de qualquer maneira, mesmo se você estiver totalmente calmo ... e, claro, o conteúdo é assustador", diz ela. "Escolha quando você vai procurar e escolher quais fontes. E equilibrar isso com o envolvimento com coisas que são animadoras".


Deixe no "mudo"

Com tantas pessoas agora presas em casa com seus computadores, pode parecer impossível evitar as notícias enquanto estiver conectado aos entes queridos online.Mas existem muitas maneiras fáceis de aproveitar a tecnologia para selecionar sua própria experiência na internet

Usar as opções "mudo" (desativar notificações) e "deixar de seguir" nas plataformas de mídia social é uma maneira fácil e instantânea de permanecer no controle - e uma maneira de parar temporariamente de ver o conteúdo compartilhado por amigos e familiares bem-intencionados.

No Twitter, você pode silenciar as palavras-chave para impedir que elas apareçam no seu feed - e se precisar fazer uma pausa em um grupo do WhatsApp, você pode silenciá-lo por um período, sem realmente sair do grupo.

E se isso não for suficiente e você realmente achar difícil controlar seus desejos de mídia social, Yasseri recomenda fazer o download de um aplicativo chamado Freedom, que pode ser programado para bloquear você de determinados aplicativos por um período escolhido.

Ele também sugere um aplicativo chamado Moment, que fornece uma análise detalhada de como você passa o tempo online.

"Basicamente, assuma o controle - em vez de se deixar levar por algoritmos, estranhos anônimos que você segue no Twitter ou por clickbait", acrescenta.


Cerque-se de uma 'comunidade digital' 

Os seres humanos são criaturas sociais e muitas pessoas se sentirão isoladas sem contato pessoal. Mas a internet é um recurso poderoso - e enquanto o mundo está preso, há muitas maneiras de aproveitá-la para criar comunidades digitais.

"A internet e as mídias sociais nos mantêm muito conectados em um momento em que a conectividade será extremamente importante", diz Rosie Weatherley, da instituição britânica de saúde mental Mind.

"Há uma infinidade de micro-comunidades de voluntários locais surgindo e é possível na sua região que haja coisas nas quais você possa participar digitalmente".

No entanto, se o check-in de um grupo aumenta o seu senso de preocupação, faça uma pausa - e evite percorrer estonteante os feeds que aumentam sua ansiedade, ela sugere.

Outra maneira poderosa de manter a sensação de isolamento afastada é conectar-se por telefone e por bate-papo por vídeo com entes queridos usando plataformas como Skype e FaceTime.

Yasser diz que, sempre que possível, uma vídeo chamada é sempre a melhor opção. "Cerca de 80% da nossa comunicação é codificada através da expressão facial - se você fizer uma piada, verá meu rosto reagir antes que eu ria, o que é um reforço positivo", diz ele.


Busque informações que possam te elevar, divertir ou educar 

A internet é um recurso ilimitado - e, se você tiver assinatura, poderá acessar milhares de filmes e séries através de serviços como Netflix e Amazon Prime Video. Mas é possível evitar um drama que te deixará triste.

"Há notícias negativas e drama suficientes no mundo real no momento; portanto, quando nos divertimos, devemos nos concentrar em formas mais positivas de entretenimento", diz Yasseri.

Também há muitos recursos online que podem nos conectar ao mundo exterior, mesmo quando estamos presos em ambientes fechados.

Por exemplo, você pode assistir, ao vivo, no site do Royal Observatory Greenwich, em Londres, os principais eventos astronômicos. O próximo não está agendado até 24 de abril, mas há um banco de imagens anteriores que pode ser assistido enquanto isso.

"Arranje tempo para coisas que estão longe do agora - e contribua para seus objetivos a longo prazo, porque a vida ainda continua, parece realmente muito diferente agora", diz Weatherley.

Se você tem um jardim, pode passar algum tempo ao ar livre. Se não tiver acesso a espaços abertos, abra as cortinas e janelas para tomar um pouco de ar fresco.

Praticar a atenção plena - por exemplo, buscando músicas tranquilas online que possam nos aterrar e se exercitar - mesmo em ambientes fechados - também pode nos ajudar a ter uma experiência positiva online, acrescenta Russell, do King's College London.

"Você pode usar a música para modular o seu humor - estamos organizando algumas danças online para nossa equipe fazer com que elas se mexam", explica Russell, acrescentando que isso pode ajudar as pessoas a se concentrarem "no aqui e agora, em vez de se preocupar sobre o futuro."