Estrutura óssea única ajudava dinossauros a aguentarem grande peso


Katie Hunt, da CNN
19 de agosto de 2020 às 16:19 | Atualizado 19 de agosto de 2020 às 16:21
Ilustração do hadrossauro, um dos maiores dinossauros a caminhar pela Terra

Ilustração do hadrossauro, um dos maiores dinossauros a caminhar pela Terra

Foto: Masato Hattori (19.ago.2020)

Alguns dinossauros foram tão grandes que o chão tremia quando eles andavam. Mas como eles conseguiam carregar tanto peso?

Provavelmente, os dinossauros tinham uma estrutura óssea diferente dos mamíferos e pássaros, que, de maneira singular, era capaz de aguentar pesos enormes, segundo descobertas de um novo estudo.

Leia também:

Cientistas descobrem nova espécie de dinossauro relacionada ao tiranossauro rex

Pesquisadores anunciam nova espécie de dinossauro do Ceará

Uma equipe de paleontólogos e engenheiros biomédicos e mecânicos examinaram os ossos superiores e inferiores dos hadrossauros, chamados de bico-de-pato, e saurópodes, grandes herbívoros com longos pescoços, cujos fósseis já foram encontrados em todos os continentes.

"A estrutura do trabecular, ou o osso esponjoso que se forma no interior dos ossos que nós estudamos, é singular nos dinossauros", disse Anthony Fiorillo, um paleontólogo da Universidade Southern Methodist e um dos autores do estudo, publicado nesta quarta (19) na revista PLOS One.

O osso trabecular envolve os pequenos espaços ou buracos na parte interna do osso, que pode ser observado em ossos de presunto ou nos de um bife, por exemplo, explicou Fiorillo em uma nota à imprensa. 

O time analisou tomografias dos ossos dos dinossauros e as comparou com os ossadas fossilizadas de mamíferos extintos, como tigres siberianos e mamutes, e animais vivos atualmente, como ovelhas e elefantes. 

"Diferentemente de mamíferos e pássaros, o osso trabecular não engrossa conforme o tamanho do corpo dos dinossauros", disse ele. "Em vez disso, aumenta na densidade de ocorrência desse osso esponjoso. Sem essa adaptação que economiza em peso, a estrutura do esqueleto necessária para aguentar os herbívoros hadrossauros seria tão pesada que esses dinossauros teriam grande dificuldade em se mover". 

Aumentar a área de contato desse osso esponjoso, sugere o estudo, é um mecanismo mais eficiente para endurecer os ossos de animais desse tamanho extraordinário. 

"Isso permitiria obter competência mecânica suficiente com menos material ósseo", diz o estudo. 

Os autores sugerem que as descobertas podem ter implicações para o desenvolvimento de estruturas rígidas e leves, que podem ser usadas em aeronaves e na construção de veículos. 

"Entender o mecanismo da arquitetura trabecular dos dinossauros pode nos ajudar a entender melhor o design de outras estruturas leves e densas", disse Trevor Aguirre, doutor em engenharia mecânica pela Universidade Colorado State que liderou o estudo.

A pesquisa, diz Fiorillo, foi o produto de uma colaboração única entre cientistas de diferentes áreas. 

"Essa é uma daquelas coisas legais que podem acontecer quando se está disposto a atravessar as linhas disciplinares para atender sua curiosidade", afirmou.