Nasa diz que asteroide se aproximará da Terra na véspera das eleições dos EUA


Jay Croft e Melissa Alonso, da CNN
22 de agosto de 2020 às 19:58 | Atualizado 22 de agosto de 2020 às 20:30
O mais recente balão científico da Nasa

O mais recente balão científico da Nasa, que vai enviar um telescópio à estratosfera terrestre para estudar a formação de estrelas

Foto: NASA/Goddard Space Flight Center/Conceptual Image Lab/Michael Lentz (27.jul.2020)

Bom, 2020 fica cada dia "melhor". 

Entre uma pandemia, manifestações civis e uma temporada de eleições com os Estados Unidos divididos, agora nós temos um asteroide se aproximando de nós.

No dia antes da eleição presidencial, não antes.

Sim. O objeto celestial conhecido como 2018VP1 está previsto para se aproximar da Terra no dia 2 de novembro, de acordo com o Centro para Estudo de Objetos Próximos à Terra, no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

O diametro do objeto é de cerca de 2 metros, de acordo com os dados da Nasa. A primeira vez que ele foi identificado foi Observatório Palomar na Califórnia, em 2018.

Assista e leia também:
Nasa pesquisa alteração no campo magnético da Terra que pode afetar comunicações
Explosões de estrelas podem ter contribuído com extinção em massa na Terra

A Nasa diz que há três impactos potenciais, mas "baseado em 21 observações que abrangem 12.968 dias", a agência determinou que o asteroid provavelmente -- ufa! -- não terá um impacto profundo, muito menos trazer o Armageddon. 

A chance de ele nos atingir é de apenas 0,41%, segundo os dados.

CNN procurou a Nasa para comentários adicionais ou informações atualizadas, mas não obteve resposta.

(Texto traduzido. Clique aqui e leia o original em inglês)