Golpes por WhatsApp aumentam durante a pandemia


Da CNN, em São Paulo
27 de agosto de 2020 às 16:44

Os golpes aplicados por WhatsApp têm ocorrido com mais frequência durante a pandemia do novo coronavírus.

Foram 50 milhões de mensagens de fraude disparadas entre março e junho deste ano – 10 milhões a mais do que no mesmo período do ano passado. Os números são da PSafe, empresa dona de um aplicativo que detecta esse tipo de fraude.

O golpe mais comum neste momento, de acordo com a startup, está relacionada com o auxílio emergencial. 

De acordo com as vítimas, fotos de redes sociais e informações pessoais são usadas para enganar amigos e familiares.

Assista e leia também:

Estudo aponta que Whatsapp é o aplicativo mais usado durante a pandemia

Golpes cibernéticos crescem na quarentena; e-mail é a principal fonte de fraudes

Em entrevista à CNN, Emílio Simoni, especialista em segurança digital da PSafe, explica que é preciso sempre denunciar, a fim de se chamar a atenção de autoridades para o assunto.

"Existe uma lenda de que o que se faz na internet não é possível identificar. Não é assim. Tudo o que você fizer através do computador ou do celular é rastreável", falou.

"Quando alguém for vítima de algum tipo de golpe pela internet ou por aplicativo tem que buscar as autoridades policiais e pedir investigação", concluiu.