Veja como astronautas celebram o Natal e outros feriados no espaço

Os feriados estão um pouco diferentes neste ano, mas continuam acontecendo —até fora da Terra

Ashley Strickland, da CNN
25 de dezembro de 2020 às 17:04 | Atualizado 25 de dezembro de 2020 às 17:05
Meir, Parmitano, Morgan e Koch comemorando o Natal no espaço com pijamas combinando
Foto: Nasa

Os feriados podem parecer um pouco diferentes neste ano por conta da pandemia, mas eles ainda acontecem —mesmo no espaço.

A Estação Espacial Internacional abrigará sete membros da equipe ao longo da temporada de fim de ano, o maior número nos 20 anos de ocupação do laboratório orbitante. 

O time inclui os astronautas da Nasa Kate Rubins, Michael Hopkins, Victor Glover Jr. e Shannon Walker; Soichi Noguch, da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão; e os cosmonautas russos Sergey Kud-Sverchkov e Sergey Ryzhikov.

Leia também:

Água na Lua e fosfina em Vênus: o que descobrimos sobre o espaço em 2020?

China se torna 3º país a trazer rochas lunares para a Terra — o 1º desde 1976

A equipe se reunirá para uma refeição especial juntos. Eles também ligarão para as casas deles para falar com amigos, familiares e pessoas amadas. 

"Estou muito feliz de estar na estação espacial neste ano porque eu poderei compartilhar as tradições norte-americanas com os meus colegas estrangeiros", disse Walker em novembro. 

"O ano de 2020 foi difícil, mas é também o ano da Perseverança e da Resiliência, e eu realmente espero que todos aproveitem cada momento com amigos e familiares", disse Noguchi em novembro. (Os nomes da sonda Perseverance [Perseverança] e a cápsula Crew-1 da SpaceX, Resilience [Resiliência], ambos lançados neste ano, parecem ainda mais significativos para a equipe durante a pandemia).

Feriados fora da Terra

Os astronautas seguem a tradição de celebrar os feriados de fim de ano no espaço desde os dias da missão Apollo, quando a equipe do Apollo 8 compartilhou sua mensagem de Feliz Natal em uma transmissão ao vivo na televisão em 1968, em que se revezou para ler passagens do livro de Gênesis da Bíblia. 

Como esses feriados são lembrados e celebrados depende de cada equipe, e veteranos do espaço compartilham sugestões e ideias com os novatos antes de partirem, disse o astronauta da Nasa Andrew Morgan à CNN.

Morgan passou a temporada dos feriados inteira na estação espacial em 2019, ao lado dos colegas Jessica Meir, Christina Koch, Alexander Skvortsov, Oleg Skripochka e Luca Parmitano.

Nos dias anteriores aos feriados, Morgan e a equipe colocaram músicas e filmes de Natal para tocarem na estação para criar uma atmosfera festiva. A equipe também usou um projetor com uma gravação de uma lareira acesa. 

"Lareira acesa" na Estação Espacial Internacional
Foto: Nasa

Por serem de vários países, a equipe celebrou o Natal duas vezes: no dia 25 de dezembro e o Natal ortodoxo russo, em 7 de janeiro. 

Meir é judia e não deixou o Chanucá passar em branco na estação espacial e tweetou fotos de suas meias festivas. Mas ela também cresceu celebrando o Natal e participou das festas na estação. 

Se a sua ideia de planejamento antecipado é comprar os presentes de Natal na Black Friday, é bem diferente para os astronautas, se as missões incluem o período de fim de ano. 

"Tivemos que pensar com mais de um ano de antecedência para nos certificarmos que compramos, embalamos e mantivemos esses presentes escondidos o tempo todo", disse Morgan. 

Morgan sabia que Parmitano gostava de um doce especial russo chamado queijo de chocolate, que é essencialmente uma calda grossa de chocolate, então ele guardou um pouco para incluir no presente de Parmitano. Morgan também colocou uma gaita dentro da meia de todos para que montassem uma banda de gaita a bordo. 

Jessica Meir mostrou as meias temáticas de Chanucá na cúpula da Estação Espacial
Foto: Reprodução/Twitter

Juntos, a equipe compartilhou uma mensagem de feriado e fez uma serenata para os centros de controle em todo o mundo com "Happy Christmas", de John Lennon, e "Feliz Navidad", de José Feliciano —tudo isso usando pijamas listrados temáticos combinando. 

Morgan estava sentindo a falta da família e pensando nas tradições que normalmente partilharia com eles. Uma das favoritas dele é passar a véspera de Natal apenas sob a luz de velas. Ele cresceu com essa tradição e continua seguindo até hoje com a família dele. 

Quando ele acordou na manhã de Natal na estação espacial, todas as luzes estavam apagadas nos módulos, o que é normal enquanto os astronautas estão dormindo. 

Mas Koch pegou pequenas lanternas e as cobriu com fita dourada para fazê-las parecerem pequenas velas acesas. Elas estavam espalhadas por todo lado —no laboratório, nos dormitórios, no refeitório onde eles comem. 

"Quando eu vi aquilo, fiquei emocionado de nostalgia" disse Morgan. "Me fez pensar sobre a falta que a minha família fazia no Natal, mas também em como o gesto de Christina foi atencioso. Ela prestou atenção naquele pequeno detalhe e foi muito significativo. É uma das muitas memórias que guardo com carinho do meu tempo na estação espacial". 

Muitos Anos Novos felizes

A estação espacial funciona no fuso horário do Tempo Médio de Greenwich, mas a equipe testemunha 16 nasceres do sol e 16 pores do sol a cada dia ao orbitar a terra a mais de 28 mil km/h.

Então, a equipe tem muitas chances de celebrar o Ano Novo. Eles ligam para os centros de controle de missão quando o Ano Novo chega em cada fuso horário. 

O Ano Novo é um feriado muito maior que o Natal para a equipe russa, então todos os astronautas se juntaram para uma grande refeição e um brinde para o ano que está por vir. 

Mas a outra grande tradição é assistir a um filme russo, que traduzido, significa "A Ironia do Destino". A comédia romântica soviética feita para a televisão tem "um enredo meio bizarro sobre um cavalheiro que fica tão bêbado que termina em Leningrado e não sabe como chegou lá", descreveu Morgan. 

É um fenômeno cultural assistir a esse filme na véspera do Ano Novo na Rússia, então ele passa no segmento russo para honrar essa tradição. 

"Vivenciar isso com os nossos colegas russos foi extra especial", disse Morgan. "Essa troca dessas tradições, e vivenciar os feriados e compartilhar isso com uma equipe internacional, isso será o que vou levar dessa experiência. Isso simboliza todas as coisas boas sobre a cooperação internacional e o compartilhamento de tradições por países diferentes". 

Celebrar em isolamento

A equipe de astronautas montou uma banda para cantar para os centros de controle
Foto: Nasa

Normalmente, os astronautas podem enviar emails, fazer videoconferências e ligações, mas eles têm um pouco mais de tempo para fazerem isso e se conectarem com a família durante os feriados. 

Em 2020, esse também é o jeito que as famílias e amigos deles também estão se conectando para se manterem seguros. 

"Apesar de não ser perfeito, ainda temos muito para agradecer", disse Morgan. "Temos a tecnologia disponível para participar do feriado do outro mesmo estando muito longe, seja de estados diferentes, separados por oceanos ou da órbita da Terra".

Neste ano, ele comemorou o primeiro feriado de Ação de Graças em casa desde 2018. Normalmente, ele receberia astronautas e cosmonautas que estão em Houston para treinamentos, mas ele não pode fazer isso neste ano. 

Morgan disse que a chave para aproveitar esse fim de ano é parecida com o jeito que os astronautas comemoram no espaço: com planejamento, intenção e gentileza. 

Conecte-se com pessoas com quem você não fala há um tempo, seja deliberadamente cuidadoso e faça pequenos gestos que tenham grande impacto, disse Morgan. 

Antes de ir para o espaço, ele coletou fotos de amigos e familiares. Na estação, ele as levou para a cúpula, onde a Terra é visível, e tirou fotos dos seus entes queridos com o globo terrestre de fundo. Foi uma coisa simples, apesar de precisar de algum planejamento, mas que levou alegria a eles.

Morgan também compartilhou o desejo dele para a equipe que está no laboratório atualmente, bem como para todos na Terra. 

"Eles estão passando os feriados separados de suas pessoas amadas, assim como a maior parte do planeta agora", disse. "Mas essa separação é finita. A equipe vai voltar e se reunir, a pandemia vai acabar e nos reuniremos todos, como seres humanos". 

(Texto traduzido, leia o original em inglês)