TikTok deleta 7,5 milhões de vídeos publicados no Brasil

No segundo semestre de 2020, mais de 89 milhões de publicações foram derrubadas no mundo todo por violação de termos da plataforma

Washington Luiz, colaboração para a CNN
24 de fevereiro de 2021 às 12:56
Tik Tok
Foto: Tik Tok

Em relatório divulgado nesta quarta-feira (24), o Tik Tok revelou que derrubou 7,5 milhões de vídeos publicados no Brasil, por violação dos termos de serviços ou diretrizes da comunidade. 

O país foi o terceiro do mundo com o maior número de publicações removidas pela plataforma no segundo semestre de 2020. 

Os Estados Unidos lideram a lista com 11,7 milhões de remoções, seguido do Paquistão, onde 8,2 milhões de vídeos foram excluídos.

Segundo a empresa, as publicações estavam relacionadas a temas como nudez e conteúdo sexual, assédio, bullying, discurso de ódio, atividades ilegais, suicídio e extremismo violento.

No mundo todo, 89,1 milhões de vídeos foram deletados. O número, segundo o TikTok, representa menos de 1% de todos os conteúdos enviados. 

Desse total, 92,4% foram removidos antes de usuários relatá-los, 83,3%, antes de receberem qualquer visualização e 93,5%, em 24 horas após serem postados.

“O TikTok oferece aos criadores a possibilidade de apelar da remoção de seus vídeos. Quando recebemos um recurso, analisamos o vídeo uma segunda vez e o reintegramos se ele não violar nossas políticas. Na última metade de 2020, restabelecemos 2.927.391 vídeos depois de terem sido contestados”, explicou o aplicativo.

Em relação às contas de usuários, 6,1 milhões foram deletadas por não cumprirem as regras da plataforma. Além disso, o relatório afirma que apagou 9,4 milhões de contas de spam e 5,2 milhões de vídeos postados por elas. 

O TikTok também garante que foi possível evitar que 173,2 milhões de contas fossem criadas por meios automatizados.

Covid

Ainda no segundo semestre de 2020, a empresa apagou 51,5 mil vídeos que promoviam a desinformação sobre a Covid-19.

Desses, 86% foram removidos antes de serem denunciados, 87% foram excluídos dentro de 24 horas após serem carregados no TikTok, e 71% tiveram zero visualizações.

Eleições Americanas

De acordo com o relatório, 347.225 vídeos foram removidos nos Estados Unidos por desinformação eleitoral ou mídia manipulada. 

“Trabalhamos com verificadores de fatos no PolitiFact, Lead Stories e SciVerify para avaliar a precisão do conteúdo e limitar a distribuição de conteúdo não comprovado”, detalhou o aplicativo.

Também foram removidas 1,7 milhão de contas usadas para automação durante o período eleitoral americano. 

Embora não se saiba se alguma delas foi usada especificamente para amplificar o conteúdo relacionado à eleição, o TikTok argumenta que “era importante remover esse conjunto de contas para proteger a plataforma neste momento crítico”. O documento não traz informações sobre as eleições municipais no Brasil.