Como podemos usar os sons para encontrar conforto durante a pandemia?

Plataformas interativas reproduzem sons cotidianos que eram possíveis ser ouvidos antes da pandemia

Ada Wood, da CNN
25 de março de 2021 às 13:55
Fones de ouvido
Fones de ouvidos podem ser usados no site "I Miss My Bar"
Foto: Pixabay

Quando a pandemia atingiu, os sócios por trás do Maverick, um bar local em Monterrey, México, encontraram seu negócio vazio. Em resposta, Oscar Romo e René Cárdenas adaptaram-se a um novo modelo em que muitos bares se voltaram – entrega de coquetéis – para apoiar as dificuldades de sua equipe.

“Mas o bar não é exatamente isso. Há uma frase que Oscar inventou, quando fundou o bar. Em espanhol é ‘Maverick, un lugar de encuentros’. Isso significa que o Maverick é um lugar de encontros”, disse o sócio Cárdenas.

Foi assim que a dupla teve a ideia do I Miss My Bar , um site interativo gratuito lançado em junho de 2020 com o objetivo de trazer a atmosfera do bar para as casas dos clientes de entrega restritos da Maverick. A chave para essa estratégia? Som.

Em sua página inicial, I Miss My Bar oferece aos usuários várias opções auditivas, como “bartender trabalhando”, “pessoas conversando” e “ambiente de rua”, para recriar a experiência de sair para tomar um drinque.

Alguns dos sons evocam referências que apenas os moradores de Monterrey reconhecerão – como a voz de um homem em particular vendendo pão na rua. Mas o site encontrou uma audiência global, atraindo 2 milhões de sessões apenas em fevereiro.

Outras ferramentas virtuais, incluindo Poolside FM e The Sound of Colleagues , também procuraram preencher o silêncio relativo que muitos experimentaram em casa desde que a Covid-19 afastou as pessoas de seus espaços comuns favoritos no ano passado.

Os criadores dos diferentes sites disseram que o som tem uma maneira única de convidar para a vida pré-pandêmica e na esperança pós-pandêmica, e pode até fazer as pessoas se sentirem menos solitárias. Especialistas, no entanto, ressaltam que a ciência por trás do apelo dessas ferramentas pode não ser tão simples.

Seleções de som

Criado pelo estúdio de som Red Pipe Studios, com sede na Suécia, Sound of Colleagues replica a atmosfera de um ambiente de escritório típico por meio de áudio. Inclui digitação de colegas de trabalho, cafeteira borbulhante e até mesmo o tom da sala – que é o silêncio semelhante ao ruído branco.

Cerca de 1,7 milhão de pessoas acessaram esta página da web gratuita desde o início da pandemia, de acordo com Tobias Norman, fundador e chefe de produção do Red Pipe Studios.

“Eu acho que nós, como humanos, somos um pouco programados para realmente viver em grupos (...) e, de alguma forma, esses sons familiares que criamos meio que enganam a mente. Você sente como se estivesse entre os outros e isso parece facilitar a ansiedade”, explicou Norman. “Isso é algo muito importante para nós, porque dedicamos toda a nossa vida ao som”.

Os proprietários do Maverick Bar escolheram o som em vez de criar uma experiência visual, porque esta pode exigir tecnologia de realidade virtual e parecer menos orgânica. Eles começaram com 20 sons diferentes antes de reduzir para apenas sete.

“O som pode encher uma sala com uma ferramenta digital, de forma realmente natural”, disse Cárdenas. “E a única coisa que você precisa fazer é talvez fechar os olhos – tão simples quanto isso”.

Segundo ele, cerca de 30% dos usuários do site são visitantes recorrentes que voltam como uma forma de companhia ou terapia de som.

A consultora de marca Andrea Hernández, que trabalha de maneira remota em San Pedro Sula, Honduras, é uma dessas pessoas regulares.

“Imissmybar.com é o melhor hack de produtividade para trabalhar em casa, [ele] atinge incrivelmente bem ao ouvir à tarde”, disse. “Gosto de me visualizar em um bar lotado, algo do qual sinto uma profunda saudade, pois não entro em um há um ano”.

Depois que a consultora mostrou a experiência com o site no Twitter, milhares gostaram e compartilharam sua postagem. Ela considera que essas ferramentas virtuais realmente a ajudaram durante a pandemia.

“Eles me dão esperança. É como ver o sol depois de um dia chuvoso, é sempre um lembrete de que as coisas podem melhorar”.

Som e produtividade

Ao criar o The Sound of Colleagues, a equipe de Norman fez várias escolhas intencionais que um psicólogo ambiental aplicado disse que podem ter alguns benefícios indesejados.

O Red Pipe Studios selecionou sons que criariam mais ambiente – como a máquina de café – e excluiu aqueles que poderiam ser distrações para um espaço de escritório, como o alarme de um carro disparando na rua.

Os desenvolvedores também sabiam que queriam que essa ferramenta fosse acessível a qualquer pessoa, em qualquer lugar, falando qualquer idioma – já que todos estão sendo afetados pela pandemia. Eles escolheram tornar as vozes humanas ao fundo ininteligíveis, sem uma linguagem distinta em jogo.

Essas escolhas se prestam à produtividade, de acordo com a psicóloga ambiental e design Sally Augustin, que estuda como o mundo físico influencia o modo dos nossos pensamentos e comportamentos.

Embora a ferramenta de sons do local de trabalho seja uma forma divertida de relembrar a rotina no escritório, Augustin disse que pode haver uma maneira ainda melhor de aumentar sua produtividade.

Em primeiro lugar, é fundamental que todos os sons que você ouve não tenham palavras – ou pelo menos que estejam em um idioma que você não entende.

“O que eu realmente ficaria entusiasmada com as pessoas ouvindo enquanto trabalham são os sons da natureza. Isso tem sido vinculado ao aprimoramento do desempenho cognitivo e à restauração mental”, destacou a psicóloga.

E esses não são os sons da natureza de uma cachoeira ou tempestade violenta, mas de uma variedade mais calmante – uma campina tranquila, uma brisa, o farfalhar das folhas ou o canto dos pássaros.

É importante ser seletivo com os sons que usamos para afetar nosso humor, disse William Thompson, professor de psicologia da Universidade Macquarie, na Austrália.

“Esteja você ouvindo sons ambientais frenéticos – como trânsito ou uma tempestade, ou alguém falando com muita energia, ou uma música de ritmo acelerado e caótico – todas essas três categorias terão o mesmo impacto básico em nossos sistemas emocionais”, enfatiza Thompson. “Neste caso, gerando altos níveis de excitação e ansiedade elevada”.

Como o som pode (ou não) nos curar

Segundo Thompson, sites como I Miss My Bar e The Sound of Colleagues são divertidos e comparáveis ??a ver fotos antigas. No entanto, seus impactos psicológicos – e como lidamos com o isolamento e anseio que temos pela sociedade pré-pandêmica – podem variar.

“Nenhuma dessas vozes está falando com você”, disse Augustin. “Em termos de um efeito profundo no nível de solidão pessoal das pessoas, os sons podem não fazer muito. Mas em termos de onde as pessoas poderiam entrar em um sentimento muito mais profundo de isolamento (...) e angústia existencial de estar sozinhas no planeta (...) esses sons podem ajudar com isso”.

Os benefícios dos sons da natureza para a saúde acabam de receber apoio de uma pesquisa publicada recentemente. Os autores do estudo realizaram revisão da literatura e meta-análise de 18 publicações que examinaram os benefícios dos sons naturais para a saúde.

A exposição a sons naturais diminuiu o estresse e melhorou os fatores de saúde, como pressão arterial, frequência cardíaca, níveis de cortisol e dor percebida. Os sons da água tiveram os maiores resultados positivos para a saúde humana, e os sons dos pássaros tiveram o maior impacto no alívio do estresse.

Se você está perdendo seu mergulho favorito depois de ouvir os sons dos pássaros ou de um riacho ou cachoeira próximo, você ainda pode ouvir os sons no Bar Maverick. Romo, fundador e sócio do local, afirmou que um dos objetivos da equipe é oferecer esperança para o futuro.

“Uma das principais mensagens aqui (...) é a importância desses lugares no mundo, para a socialização. Não é sobre o líquido, é sobre muitas coisas que estão lá [em um bar]”, disse Romo. “Mas no final, eles podem voltar, porque uma vez que esta pandemia acabar, toda a indústria da hospitalidade levará as pessoas novamente em nossos lugares para se sentirem vivas”.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a versão original em inglês)