Dia mais longo do sistema solar: Vênus completa rotação em 243 dias terrestres

Um dia dura mais do que um ano em Vênus, que completa uma órbita completa ao redor do sol em 225 dias terrestres

Will Dunham, da Reuters, em Washington
04 de maio de 2021 às 15:22
Vênus
Vênus muitas vezes é considerado como o "irmão mau" da Terra, por conta dos mistérios que o cercam
Foto: Divulgação/Nasa

Dados obtidos por ondas de rádio refletindo em Vênus estão fornecendo novos vislumbres do vizinho planetário mais próximo da Terra, inclusive um cálculo preciso da duração de um dia venusiano.

O estudo também mediu a inclinação do eixo de Vênus e o tamanho do núcleo do planeta, o que possibilita uma compreensão maior de um mundo enigmático chamado às vezes de "irmão mau" da Terra.

Já se sabia que Vênus tem o dia mais longo – o tempo que o planeta leva para realizar uma única rotação em seu eixo – de qualquer planeta de nosso sistema solar, mas havia discrepâncias entre estimativas anteriores.

O estudo revelou que uma única rotação venusiana demora 243,0226 dias terrestres. Isto significa que um dia dura mais do que um ano em Vênus, que completa uma órbita completa ao redor do sol em 225 dias terrestres.

Visão geral de Marte
Visão geral de Marte
Visão geral de MarteCrédito: JPL-Caltech/USGS/Nasa
  • Visão geral de Marte
  • Júpiter e Mercúrio
  • Exoplanetas foram descobertos por adolescentes nos EUA
  • matéria escura do universo
  • Planeta Terra em imagem fornecida pela Nasa
  • Esta imagem em mosaico da Nebulosa do Caranguejo foi capturada pelo Telescópio E
  • Cânion em Marte
  • cometa halley
  • Sol em foto da Nasa

 

Os pesquisadores transmitiram ondas de rádio da Antena Goldstone da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) situada no deserto californiano de Mojave na direção de Vênus 21 vezes entre 2006 a 2020 e estudaram o eco de rádio, que forneceu informações de certas características planetárias, em Goldstone e no Observatório de Green Bank, na Virgínia Ocidental.

"Cada medição individual foi obtida tratando Vênus como uma bola de discoteca gigante. Iluminamos Vênus com uma lanterna gigante, o radar em Goldstone, e observamos os reflexos enquanto eles se espalhavam pela superfície da Terra", explicou Jean-Luc Margot, professor de astronomia planetária da UCLA que coliderou o estudo publicado no periódico científico Nature Astronomy.

"Vênus é um laboratório maravilhoso para entender a formação e a evolução planetária, e está bem perto. Provavelmente há bilhões de planetas como Vênus na galáxia", acrescentou Margot.