Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Galaxy S24 mostra que inteligência artificial veio para ficar

    Linha da Samsung lançada nesta quarta-feira (17) chega com IA embutida no sistema operacional

    Renan Fiuzada CNN

    San José, Califórnia

    Em um espaço reservado, dentro de um hotel na cidade de San José, na California, jornalistas e influenciadores do mercado de tecnologia do mundo inteiro tiveram acesso ao novo Galaxy S24. O único pedido da empresa coreana era para que nada daquela experiencia “vazasse” antes do lançamento mundial do aparelho celular, programado para esta quarta (17).

    Durante duas horas, os convidados passaram pelas novas experiencias. Com o auxílio de especialistas da marca, as funções do smartphone foram exploradas uma a uma. O que mais chamou a atenção foi, disparado, a inteligência artificial. Principal aposta da Samsung nessa “nova era” que a empresa quer apresentar ao público.

    O design e a estética do novo modelo, basicamente, não mudaram da geração anterior para essa. A evolução de algumas ferramentas, como as câmeras, sofreram mudanças sutis, assim como boa parte do sistema operacional. É claro que, quem usa o aparelho, vai sentir essa diferença. Mas, a certeza mesmo, é que nada vai brilhar tanto aos olhos como a IA.

    “Na data de hoje estamos revolucionando a inteligência artificial. A IA, a partir do S24, vai se transformar em algo cotidiano. Em pouco tempo, ninguém vai se ver usando um smartphone que não tenha inteligência artificial”, disse Mario Laffitte, vice-presidente de Relações Institucionais da Samsung para a América Latina, durante a apresentação para os convidados do Brasil.

    O Samsung Galaxy S24 chega ao mercado com a proposta de, basicamente, aprimorar algumas ferramentas já existentes no mundo tecnológico otimizando dentro de uma só máquina — no caso, o smartphone. Exemplo disso, é a função de anotação inteligente, que pode criar resumos e notas futuras geradas por IA.

    Outras ferramentas interessantes são a tradução simultânea e o intérprete. A primeira vai funcionar como um tradutor pessoal nas ligações telefônicas. Quem estiver usando fala a língua que quiser e, quem estiver do outro lado da linha, escuta no idioma que quiser. A função intérprete vai auxiliar nas conversas ao vivo. Elas poderão ser traduzidas instantaneamente. Em uma tela dividida, as pessoas que estiverem frente a frente irão conseguir ler a transcrição do que a outra pessoa disse.

    Talvez a grande barreira para a empresa coreana é, a partir de agora, é fazer com que aqueles usuários do smartphone que não estão tão habituados com essas multifunções entendam que o aparelho pode proporcionar uma série de recursos novos a serem explorados. De certa forma, são recursos simples e que com poucos comandos podem ser executados. Mas sabemos que a facilidade para uns nem sempre serve para todos. Agora, uma coisa é certa: a inteligência artificial veio para ficar. É uma realidade cada vez mais presente no dia a dia.