Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Google anuncia nova versão de chip de inteligência artificial

    Novidade foi anunciada durante o dia Google Cloud Next 2024 nesta terça-feira (09)

    Logo do Google em Las Vegas, Nevada, EUA
    Logo do Google em Las Vegas, Nevada, EUA 10/1/2024 REUTERS/Steve Marcus/Arquivo

    Max A. Cherneyda Reuters em São Francisco, nos EUA

    O Google revelou nesta terça-feira (09) detalhes de uma nova versão de seus chips de inteligência artificial para centrais de processamento de dados. Além disso, a empresa também anunciou um processador baseado em tecnologia da Arm.

    Por que essa novidade do Google é importante?

    Os chips de aceleração de processamento de IA (TPUs) do Google são uma das poucas alternativas viáveis aos avançados processadores da Nvidia, embora os desenvolvedores só possam acessá-los por meio da plataforma de nuvem do Google em vez de comprá-los diretamente.

    O Google planeja oferecer o chip baseado em Arm, chamado Axion, por meio do Google Cloud. A empresa disse que ele tem desempenho superior aos chips x86 e aos chips Arm de uso geral na nuvem.

     

    “O Axion é construído em bases abertas, mas os clientes que usam o Arm em qualquer lugar podem adotar facilmente o Axion sem precisar re-arquitetar ou reescrever seus aplicativos”, disse Mark Lohmeyer, vice-presidente e gerente geral de infraestrutura de computação e aprendizado de máquina do Google Cloud.

    Operadores de serviços de computação em nuvem rivais, como Amazon.com e Microsoft, criaram CPUs Arm como uma forma de diferenciar os serviços de computação que oferecem. O Google desenvolveu outros chips personalizados para o YouTube, IA e seus smartphones, mas não criou uma CPU.

    A Broadcom fez uma parceria com o Google em gerações anteriores dos chips TPU. O Google se recusou a comentar se usou um parceiro de design para o Axion e o envolvimento da Broadcom com o TPU v5p.

    O Google disse que o novo chip TPU v5p foi desenvolvido para ser executado em pods de 8.960 chips e pode atingir o dobro do desempenho bruto da geração anterior. Para ajudar a garantir que o pod funcione com desempenho ideal, o Google usa resfriamento líquido.

    “O chip Axion oferece desempenho 30% melhor do que os chips Arm de uso geral e 50% melhor do que os chips x86 da geração atual produzidos pela Intel e pela AMD”, segundo a empresa.

    O Google planeja usar o Axion para alimentar serviços como YouTube Ads no Google Cloud “em breve”. O TPU v5p está disponível de forma geral por meio da nuvem do Google a partir desta terça-feira (09).