Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pela primeira vez em 85 anos laboratório da Nasa terá uma mulher como diretora

    Geoquímica e cientista espacial Laurie Leshin atuará como diretora do Jet Propulsion Laboratory

    Laurie Leshin assume formalmente suas funções como diretora do JPL da NASA e vice-presidente da Caltech em maio
    Laurie Leshin assume formalmente suas funções como diretora do JPL da NASA e vice-presidente da Caltech em maio Worcester Polytechnic Institute

    Ashley Stricklandda CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Pela primeira vez em seus 85 anos de história, o Jet Propulsion Laboratory (JPL) da Nasa tem uma diretora. A geoquímica e cientista espacial Laurie Leshin atuará como diretora do JPL e vice-presidente do Instituto de Tecnologia da Califórnia, ambos localizados na cidade de Pasadena (EUA).

    A nomeação de Leshin também marca a primeira mulher vice-presidente da Caltech desde que a instituição foi criada há 130 anos. Professores e alunos da Caltech fundaram o JPL em 1936 e gerenciam o laboratório em nome da NASA desde 1958.

    É uma espécie de regresso a casa para Leshin, que obteve seu mestrado e doutorado em geoquímica pela Caltech e atuou como membro da equipe científica do rover Curiosity que analisou dados para encontrar evidências de água na superfície de Marte.

    Leshin também passou mais de duas décadas apoiando e planejando as próximas missões Mars Sample Return, que devolverão amostras marcianas coletadas pelo rover Perseverance à Terra até a década de 2030. Todas essas missões de exploração de Marte são gerenciadas pelo JPL.

    Como cientista, Leshin se concentrou em entender onde e quando a água esteve presente em todo o nosso sistema solar. Leshin também tem um histórico impressionante de servir na academia, ocupando cargos de alto escalão na NASA e duas nomeações na Casa Branca.

    Leshin é presidente do Worcester Polytechnic Institute, uma das mais antigas universidades privadas STEM dos Estados Unidos, desde 2014. Ela sucederá Michael Watkins, o diretor anterior do JPL que renunciou para retomar sua carreira acadêmica e de pesquisa no Caltech em Agosto.

    Laurie Leshin, segunda a partir da esquerda, comemora o pouso do rover Curiosity da NASA em 5 de agosto de 2012, com outros membros das equipes científicas do JPL / NASA/JPL-Caltech

    “O Laboratório de Propulsão a Jato da NASA tem um histórico de desafiar o que antes era considerado impossível no campo da exploração espacial. Nesta nova era de descobertas inovadoras e inovação constante, é claro que a Dra. Laurie Leshin tem um histórico de erudição e liderança precisava servir como diretor do JPL e consolidar o status do centro como líder global no século 21”, disse o administrador da NASA, Bill Nelson, em um comunicado.

    “Sob o Dr. Leshin, a tecnologia inventada no JPL continuará a permitir que os humanos explorem os lugares em nosso universo que ainda não podemos alcançar e estimular a imaginação de futuros matemáticos, engenheiros e pioneiros nas salas de aula em toda a América.”

    Anteriormente, Leshin atuou como diretora de ciência e exploração no Goddard Space Flight Center da NASA em 2005, antes de ser promovido a vice-diretora de ciência e tecnologia em 2008. Nessa função, Leshin supervisionou mais de 50 projetos terrestres e espaciais.

    Leshin tornou-se a vice-administradora associada da Diretoria de Missões de Sistemas de Exploração na sede da NASA em Washington em 2010. Lá, ela supervisionou os esforços para lançar as bases para futuros programas de voos espaciais tripulados. Esses recursos agora fazem parte da tripulação comercial, que entrega astronautas à Estação Espacial Internacional, e do programa Artemis, que busca pousar a primeira mulher e a primeira pessoa negra na Lua em 2025.

    “Estou emocionada e honrada por ser nomeada diretora do JPL”, disse Leshin em comunicado.

    “Algumas das experiências mais impactantes da minha carreira ocorreram no campus da Caltech e no JPL – lições aprendidas e metas alcançadas que me moldaram como líder e cientista espacial. A oportunidade de voltar a trabalhar em estreita colaboração com tantos colegas em toda a Caltech – no laboratório e no campus – e na NASA é um sonho tornado realidade.”

    Durante seu tempo como presidente do Worcester Polytechnic Institute, Leshin se concentrou em abordar a disparidade de gênero em STEM, desenvolveu novos espaços acadêmicos e expandiu a pesquisa. O instituto STEM agora tem a maior porcentagem de estudantes de graduação do sexo feminino.

    Ela atuou na Comissão de Implementação da Política de Exploração Espacial dos Estados Unidos do presidente George W. Bush em 2004, e o presidente Barack Obama a nomeou para o conselho consultivo do Museu Nacional do Ar e do Espaço da Smithsonian Institution em 2013.

    Leshin recebeu a Medalha de Liderança Excepcional e a Medalha de Serviço Público Distinto da NASA, bem como o Prêmio de Ex-alunos Distintos da Caltech.

    “Laurie Leshin se destacou em uma exaustiva pesquisa internacional por causa de seu profundo compromisso com as pessoas, sua abordagem estratégica para oportunidades científicas e tecnológicas, sua profunda apreciação pela liderança da NASA em exploração espacial e ciências da Terra, seu domínio de organizações complexas e sua capacidade de inspirar a próxima geração de cientistas e engenheiros”, disse Thomas F. Rosenbaum, presidente da Caltech e da cadeira presidencial Sonja e William Davidow e professor de física, em um comunicado.

    “Estamos muito satisfeitos por poder dar as boas-vindas a Laurie de volta ao campus e ao JPL.”

    Leshin também recebeu o Prêmio Nier da Meteoritical Society, concedido por pesquisas de destaque em ciência planetária ou o estudo de meteoros e meteoritos. Ela ainda tem um asteroide com o nome dela, o asteroide 4922 Leshin, pela União Astronômica Internacional.

    Ela começará seu novo cargo em maio.

    “Temos enormes oportunidades pela frente para alavancar a liderança global do JPL na exploração espacial robótica para responder a perguntas científicas inspiradoras e melhorar a vida aqui na Terra”, disse Leshin.

    “Estou ansiosa pelo meu trabalho com a Caltech e a NASA para garantir que o JPL continue a impulsionar a inovação em todo o ecossistema espacial global”, disse ela.

    “Estou especialmente honrada por ser a primeira mulher a ocupar o cargo de diretora do JPL. Sei por experiência própria que equipes diversas causam maior impacto e trabalharei todos os dias para garantir que o JPL seja um lugar onde todos pertençam e prosperem. Vamos ousar coisas poderosas, juntos.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN