Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Patrulha Canina da vida real? Polícia de NY investe em “cachorros-robôs” 

    Agentes cibernéticos atuarão em situações de maior risco para os policiais de carne e osso, mas não devem eliminar vagas, afirma a corporação 

    Robôs foram apresentados pela polícia de Nova York e pelo prefeito Eric Adams
    Robôs foram apresentados pela polícia de Nova York e pelo prefeito Eric Adams NYC Mayor's Office

    Da CNN

    O Departamento de Polícia de Nova York (NYPD, na sigla em inglês) ganhou novos e curiosos integrantes: cachorros robôs. A exemplo da série animada “Patrulha Canina”, que faz sucesso entre as crianças, a corporação contará com uma equipe cibernética para combater o crime e ajudar a população.

    Segundo a NYPD, a iniciativa será patrocinada por meio de recursos que vêm de apreensões feitas em Nova York. A apresentação contou com a presença do prefeito da cidade, Eric Adams.

    No entanto, ao contrário da animação, os robôs ainda não têm um aspecto muito semelhante aos animais que conhecemos. Eles ainda possuem um visual mais duro, frio e pouco amistoso. No entanto, a expectativa é que eles consigam prestar grandes serviços à sociedade.

    Os cachorros-robôs vão poder assumir várias funções na cidade, como a negociação de reféns, atuação intensa em caso de terrorismo e também em graves acidentes, como vazamentos de gás e de substâncias tóxicas. Desta forma, a Polícia de Nova York conseguirá atender a missões mais perigosas sem colocar em risco a vida e a integridade física de seus integrantes.

    Os digidogs, como foram chamados, usam a inteligência artificial, câmeras, microfones e sensores para atuar em situações perigosas para policiais humanos. Os robôs podem ser controlados remotamente e não vão eliminar empregos de agentes.

    (Publicado por Fábio Nascimento)