Precisamos reconstruir a ciência no país, diz nova presidente da ABC

Helena Nader, primeira mulher a ocupar o cargo de presidente na Academia Brasileira de Ciências em 105 anos, disse à CNN Rádio que “é uma honra” estar nesta posição

Getty Images

Amanda GarciaProdução de Bruna Salesda CNN

Ouvir notícia

A biomédica da Unifesp, Helena Nader, foi eleita para presidir a Academia Brasileira de Ciências (ABC). Ela é a primeira mulher a ocupar o cargo em 105 anos.

Em entrevista à CNN Rádio, ela afirmou que “é triste” celebrar uma marca como essa, que deveria ser corriqueira, mas reforçou que, ao mesmo tempo, é “importante que se faça”.

“Queria dizer que é uma honra estar nessa posição e contar que isso não é uma conquista minha, mas de um coletivo, estive cercada de pessoas incríveis que me ajudaram a construir esse momento”, disse.

Segundo ela, ao lado de uma diretoria de outras 12 pessoas, de diferentes áreas e regiões, o objetivo será “trabalhar na reconstrução da ciência brasileira.”

Helena acredita que é necessário “colocar educação e ciência no patamar que deve ser colocado em qualquer nação.”

Na avaliação da biomédica, houve corte de recursos para o ensino, em especial o público. Nas universidades públicas, a redução de investimentos “foi trágica.”

“A Academia pode ajudar com estudos e parcerias, porque a ABC tem pessoas altamente capazes, juntos, poderemos testar e diagnosticar, o que eu vejo de muito grave é que escola está matando a curiosidade, em especial das crianças, não estamos acertando, o ensino da ciência é para aprender a entender o mundo que está inserido, é muito relevante isso”, completou.

 

Mais Recentes da CNN