Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Previsões tecnológicas: no lugar dos astros, astrologia usa IA para prever o futuro

    Máquina em Nova Iorque faz leituras gratuitas baseadas em cálculos astrológicos; entenda

    Inteligência Artificial | IA | Tecnologia
    Inteligência Artificial | IA | Tecnologia Tara Winstead/Pexels

    Bárbara Carvalhocolaboração para a CNN Sâo Paulo

    Em um mundo em constante evolução tecnológica, novas abordagens estão sendo exploradas em diversos campos. Inclusive, um campo que sempre despertou fascínio e curiosidade em muitas pessoas, a astrologia está começando a adotar a inteligência artificial (IA) como uma ferramenta para prever o futuro, segundo o “The New York Times”

    O oráculo, há milênios, tem sido usado como um sistema simbólico para interpretar as posições dos astros e como elas podem influenciar a vida humana. No entanto, tradicionalmente, as previsões astrológicas dependiam da experiência e intuição dos astrólogos para interpretar esses padrões celestes e fazer previsões sobre eventos futuros.

    Com o surgimento da IA e os avanços tecnológicos, a astrologia está começando a se beneficiar dessas ferramentas poderosas para aprimorar suas previsões. Essa combinação de astrologia e IA, inclusive, tem o potencial de fornecer uma nova abordagem para prever o futuro, segundo o jornal, combinando a sabedoria astrológica com a capacidade de processamento e análise rápida da tecnologia.

    De acordo com o “The New York Times”, já existe uma máquina que responde perguntas como: “Como melhorar meu trabalho?” e “Devo sair de Nova York?”.

    Todas as respostas são baseadas em cálculos astrológicos. Gratuitamente, os usuários podem fazer perguntas abertas e que normalmente não são abordadas nas leituras astrológicas. Para obter as respostas geradas pela IA, basta inserir data, horário e local de nascimento.

    A máquina foi desenvolvida pela “Co-Star”, empresa de tecnologia que tem um aplicativo de astrologia para gerar leituras. Ela estará na sede da “Iconic Magazines”, em Nova Iorque, durante a maior parte do verão e, em seguida, será transferida para Los Angeles, nos Estados Unidos, no final deste ano.

    Segundo informações do veículo, a máquina funciona de maneira semelhante a um oráculo.

    Banu Guler, fundadora da “Co-Star”, nomeou uma série de inspirações estéticas para a ferramenta, incluindo computadores da era soviética, dispositivos usados pela Nasa, cabines fotográficas e máquinas de venda e de lavar roupa. Ela também foi influenciada pelas máquinas de previsão do futuro Zoltar, que eram atrações comuns em calçadões e fliperamas.

    “A melhor parte é que você recebe a sua pequena leitura e então você a coloca na geladeira, no seu livro, diário ou simplesmente fica no fundo da sua bolsa por meses, se você for como eu”, disse ao “NYT”.

    “A astrologia não é uma ciência perfeita, mas também não existe ciência perfeita. Não acredito que qualquer outra coisa seja perfeita, porque os seres humanos são imperfeitos. E isso é legal. Tipo, genuinamente, é lindo”, acrescentou Guler.

    Astrologia se adapta à nova era?

    Vijender Sharma, astrólogo indiano especializado em astrologia védica (antiga astrolomia indiana), disse ao “The New York Times” que já usou softwares para preparar leituras. Ele contou que como a astrologia é informada pela ciência, não vê nenhum problema em astrólogos usarem tecnologia em suas previsões, contanto que a IA seja treinada com o conhecimento adequado.