Recém-descoberto, dinossauro com dentes de tubarão foi o T. rex de sua época

Espécie tinha pelo menos sete metros de comprimento e pesava mais de uma tonelada

Impressão artística do predador que viveu na Ásia Central há cerca de 90 milhões de anos
Impressão artística do predador que viveu na Ásia Central há cerca de 90 milhões de anos Julius Osotony

Katie Huntda CNN

Ouvir notícia

Cientistas descobriram uma espécie, até então desconhecida, de dinossauro predador com dentes de tubarão que teria sido o T. rex de sua época.

Pertence à família de dinossauros conhecida como carcharodontosaurs, mais conhecidos por seus dentes de tubarão. Chamado Ulughbegsaurus uzbekistanensis, ele tinha pelo menos sete metros de comprimento, pesava mais de uma tonelada e teria vagado na Ásia Central cerca de 90 milhões de anos atrás.

Acredita-se que o fóssil de mandíbula tenha sido desenterrado na década de 1980 e encontrado no Museu Geológico Estadual em Tashkent, no Uzbequistão, mas seu significado não foi reconhecido até 2019, disse Darla Zelenitsky, professora associada de paleobiologia de dinossauros na Universidade de Calgary em Canadá.

Os pesquisadores do Canadá, Japão e Uzbequistão nomearam o novo gênero e espécie Ulughbegsaurus (oo-LOOG-bek-SAW-rus) uzbekistanensis, em homenagem ao matemático e astrônomo do século 15 Ulugh Beg.

“Mais de 90 milhões de anos atrás, os predadores do ápice dos ecossistemas asiáticos e norte-americanos eram muitas vezes grandes espécies de carcarodontossauros conhecidos como dinossauros com dentes de tubarão, que mais tarde foram substituídos por grandes espécies de tiranossauros, semelhantes ao T. rex, algo em torno de 80 a 90 milhões de anos”, disse Zelenitsky em um comunicado.

Predador foi recém-descoberto por pesquisadores / Dinosaur Valley Studios

“Ambos os grupos de dinossauros eram comedores de carne, tinham dentes afiados e andavam sobre duas pernas, embora os tiranossauros, em geral, fossem mais fortes.”

Como os tiranossauros evoluíram para substituir os carcarodontossauros no topo da cadeia alimentar nessas regiões ainda não está claro. Os predadores do ápice geralmente são menos numerosos do que os animais que predam, o que poderia explicar por que seus restos fósseis são mais difíceis de encontrar em alguns ecossistemas antigos, explicou Zelenitsky.

Zelenitzky disse que o Ulughbegsaurus teria compartilhado o ecossistema com uma pequena espécie de tiranossauro chamado Timurlengia.

“Todas as evidências sugerem que as espécies de carcarodontossauros estavam superando ou mantendo abaixo as espécies de tiranossauros em ecossistemas da Ásia e provavelmente da América do Norte, ainda pouco antes de sua extinção, cerca de 90 milhões de anos atrás”, disse Zelenitsky.

A extinção dos carcarodontossauros permitiu que as espécies de tiranossauros assumissem o papel de predador de vértice na Ásia e na América do Norte de 80 milhões a 90 milhões de anos atrás. Eles persistiram em grandes formas como o T. rex, até que um grande asteróide atingiu a Terra há cerca de 66 milhões de anos, condenando a maioria dos dinossauros à extinção.

A pesquisa foi publicada na revista Royal Society Open Science na terça-feira.

Fóssil foi descoberto na década de 1980, mas apenas com análises recentes os paleontólogos concluíram ser uma espécie de dinossauro até então desconhecida / Tanaka Et Al 2021

(Texto traduzido, leia original em inglês aqui)

Tópicos

Mais Recentes da CNN