Satélite da Nasa capta imagens da erupção de vulcão submarino Kavachi

Segundo a agência espacial, a cratera nas Ilhas Salomão é um dos vulcões submarinos mais ativos do Pacífico

Imagem do Operational Land Imager 2 (OLI-2) no satélite Landsat 9, mostra uma nuvem de água descolorida sendo emitida do vulcão submarino.
Imagem do Operational Land Imager 2 (OLI-2) no satélite Landsat 9, mostra uma nuvem de água descolorida sendo emitida do vulcão submarino. Observatório da Terra / Nasa

Katie Huntda CNN

Ouvir notícia

O Observatório da Terra da Nasa divulgou imagens de satélite de um vulcão submarino em erupção.

A foto, tirada em 14 de maio pelo Operational Land Imager 2 no satélite Landsat 9, mostra uma nuvem de água descolorida sendo emitida do vulcão no meio do mar. O satélite foi projetado para capturar imagens de alta resolução do nosso planeta.

O vulcão Kavachi, nas Ilhas Salomão, é um dos vulcões submarinos mais ativos do Pacífico, disse a Nasa. O vulcão fica a cerca de 24 quilômetros ao sul de uma ilha chamada Vangunu.

Kavachi foi apelidado de “Sharkano” (do inglês, tubarão + vulcão) depois que uma expedição de 2015 ao local revelou que a cratera era um lar improvável para duas espécies de tubarões, sugerindo que grandes animais marinhos podem existir em um ambiente extremo, tolerando água quente e ácida.

Um cabeça-de-martelo e o tubarão-seda estavam entre as várias espécies de peixes vistas vivendo no vulcão ativo por pesquisadores. Para espiar dentro da cratera de Kavachi, cientistas implantaram uma câmera de queda com isca a uma profundidade de 50 metros, de acordo com a revista Oceanography.

O vulcão entra em erupção quase continuamente, de acordo com a Nasa, e vapor e cinzas são frequentemente visíveis. A ilha vizinha tem o nome de um deus do mar dos povos Gatokae e Vangunu, e às vezes também é chamada de Rejo te Kvachi, ou “Forno de Kavachi”.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN