Satélite europeu encontra exoplaneta transitando estrela visível a olho nu

Missão Cheops explorava dois exoplanetas conhecidos quando encontrou um terceiro cruzando face da estrela

Representação gráfica do sistema planetário da estrela Nu2 Lupi, a 50 anos-luz da Terra
Representação gráfica do sistema planetário da estrela Nu2 Lupi, a 50 anos-luz da Terra Foto: ESA

Anna Satie, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O satélite Cheops da ESA (Agência Espacial Europeia) teve um encontro inesperado: ao explorar dois exoplanetas num sistema estelar próximo, ele detectou um terceiro, raro e “sem nenhum equivalente conhecido”. 

A missão estava estudando a Nu2 Lupi, uma estrela parecida com o Sol que fica a 50 anos-luz da Terra, na constelação de Lupus. Essa é uma das únicas três estrelas visíveis a olho nu em que se sabe haver vários planetas orbitando. 

A autora principal da descoberta, Laetitia Delrez, da Universidade de Liège, na Bélgica, conta que a descoberta foi inesperada. 

“Nós planejamos expandir estudos anteriores da Nu2 Lupi e observar os planetas b e c cruzando a face da estrela com o Cheops, mas durante o trânsito do planeta c, nós notamos algo incrível: um trânsito inesperado do planeta ‘d’, que fica mais longe no sistema”, explicou.

Delrez diz que o estudo desses sistemas em trânsito é essencial para entender como os planetas formam e se desenvolvem, já que é possível comparar vários planetas ao redor da mesma estrela com detalhes. 

Os cientistas notaram que o planeta d é 2,5 vezes maior que o raio da Terra, mas 8,8 vezes mais pesado. Ele demora cerca de 107 dias para girar em torno da estrela. 

“Uma estrela-mãe brilhante, o longo período orbital, e a aptidão para mais caracterizações, isso torna o planeta d muito animador -é um objeto excepcional, sem equivalente conhecido, e com certeza, um alvo de ouro para mais estudos”, disse o co-autor do estudo, David Ehrenreich, da Universidade de Genebra, na Suíça.

Segundo a ESA, a maior parte dos exoplanetas com longo período orbital foram encontrados ao redor de estrelas que são muito tênues para permitir observações detalhadas. Mas a Nu2 Lupi é brilhante o suficiente para ser capturada por telescópios espaciais e até mesmo observatórios terrestres grandes. 

“Dadas as propriedades gerais e a órbita dele, o planeta d é um alvo unicamente favorável para estudar um exoplaneta de atmosfera com temperatura amena ao redor de uma estrela parecida com o Sol”, disse Delrez. 

Tópicos

Mais Recentes da CNN