Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sinfonia das Estrelas: NASA transforma dados da Via Láctea em música; ouça

    Partitura está disponível para qualquer pessoa tocar

    da CNN

    Há milhares de anos, o cosmo é uma inspiração para a arte. Em melodia, Frank Sinatra já pediu para ir até à Lua e voltar. A turma do Balão Mágico quis desbravar a Via Láctea. O grupo Muse usou o poder do buraco negro para expressar dores amorosas. A lista é extensa e acaba de ganhar uma nova canção que eleva o nível de possibilidades e marca a história da ciência e da música.

    Desde 2020, a NASA e um grupo de músicos têm transformado os dados astronômicos em notas e sons para que eles sejam sentidos através da audição, e não causem impacto apenas por imagens. Agora, esse projeto entrou em uma nova fase e o que era apenas som hoje é música e se chama “Where Parallel Lines Converge”.

    Sophie Kastner, compositora que lidera os músicos em parceria com a agência espacial, desenvolveu versões de canções através dos dados obtidos do centro da nossa galáxia, a Via Láctea, onde há um buraco negro supermassivo.

    “É como escrever uma história fictícia baseada em grande parte em fatos reais”, disse Kastner. “Estamos pegando os dados do espaço que foram traduzidos em som e dando um toque novo e humano”. O Observatório de Raios-X Chandra da NASA, o Telescópio Espacial Hubble e o Telescópio Espacial Spitzer estudaram a área, que se estende por cerca de 400 anos-luz de diâmetro.

    No processo de sonificação, os computadores usam algoritmos para mapear matematicamente os dados digitais desses telescópicos em sons perceptíveis ao ouvido humano. Mas, é claro, músicos têm capacidades (e sensibilidades) diferentes das dos computadores.

    Kastner optou por focar em pequenas seções da imagem para tornar os dados mais reproduzíveis para as pessoas. Isso também permitiu que ela criasse destaques em certas partes da imagem que passam facilmente despercebidas quando a sonificação completa é reproduzida.

    Composição de dados da Via Láctea
    Composição de dados da Via Láctea / Nasa

    “Gosto de pensar nisso como criar pequenas vinhetas dos dados e abordá-los quase como se estivesse escrevendo uma trilha sonora para a imagem”, explicou a compositora. “Eu queria chamar a atenção do ouvinte para eventos menores no conjunto maior de dados.”

    Kastner espera expandir este projeto piloto de composição para outros objetos na coleção de dados do Chandra, além de buscar outros colaboradores musicais que tenham interesse em utilizar os dados em suas peças.

    Para Kimberly Arcand, visualizadora de dados e comunicadora científica do Observatório de Raios-X Chandra da NASA, “esta é apenas outra forma de os humanos interagirem com o céu noturno, tal como fizeram ao longo da história registada. Estamos usando ferramentas diferentes, mas o conceito de nos inspirarmos nos céus para fazer arte permanece o mesmo”.

    Essa é uma das notícias do CNN Good News, programa focado em boas notícias que vai ao ar no YouTube da CNN Pop às sextas, às 20h. Para ajudar nessa missão de espalhar boas novas, os cachorros disponíveis para adoção no Adote ViCa estão sempre presentes.

    Parceria com o AdoteViCa

    A cada programa, há um grupo de cachorros a espera de uma nova família participa e que pode ser adotado, também separadamente, no AdoteViCa, um centro que recebe animais resgatados ou em situação de risco de ONGs parceiras.

    É possível encontrar todos os bichinhos para adoção na página do Instagram da organização, além de informações sobre idade, raça, vacinas e idade.