Universidade do ES lança primeiro observatório astronômico remoto do país

Acesso ao telescópio é gratuito e indicado para apaixonados por astronomia, estudantes e pesquisadores

Foto: Telescópio Remoto do Espírito Santo/Divulgação

Camila Neumam, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) lançou nesta quinta-feira (22) um observatório astronômico com acesso remoto público e gratuito, o primeiro do país com tais características.

O Telescópio Remoto do Espírito Santo (TeRES) permite observar imagens do espaço em tempo real, de forma segura e em português, afirmou Márcio Malacarne, coordenador do Gaturamo Observatório Astronômico (GOA), da Ufes, idealizador do projeto, junto com o estudante do curso de Ciência da Computação da Ufes Fábio Alvarenga.

“Qualquer pessoa interessada em astronomia vai ter acesso a imagens em tempo real, via computador ou navegador, mesmo distante do telescópio, e sem a necessidade de instalar aplicativos”, afirmou Malacarne em nota publicada pela Ufes.

“O telescópio visa ampliar a pesquisa e a interdisciplinaridade, aliando a astronomia e a astrofotografia às artes e até as engenharias, por meio de estudos de brilho, cor e tamanho dos astros; além de proporcionar às pessoas a oportunidade de dominarem habilidades e técnicas de ciência prática e inclusão digital, estimulando o conhecimento científico”, descreveu Malacarne na nota.

Imagens captadas pelo telescópio Remoto do Espírito Santo/Divulgação
Foto: Imagens captadas pelo telescópio Remoto do Espírito Santo/Divulgação

Acesso gratuito

O telescópio ficará aberto à quem quiser observar, mas tem como foco estudantes que tenham o intuito de desenvolver projetos em astrofísica e em astrofotografia, e professores interessados em visitas virtuais e astrofotografia com seus alunos ou em participar de trabalhos ou pesquisas de iniciação científica, informou o coordenador do GOA. 

“Esta iniciativa vai trazer inovações para um público mais amplo, coisa inédita no Brasil. Esse será o primeiro observatório do Brasil com acesso público e gratuito”, disse Malacarne.

Para ter acesso ao telescópio remoto, é preciso preencher o formulário disponível neste site

O projeto TeRES tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Imagens captadas pelo telescópio Remoto do Espírito SantoDivulgação
Foto: Imagens captadas pelo telescópio Remoto do Espírito SantoDivulgação

 

 

Tópicos

Mais Recentes da CNN