YouTube bloqueia canais de mídia financiados pelo Estado russo em todo o mundo

O serviço de streaming disse que a invasão da Ucrânia pela Rússia agora se enquadra em sua política de eventos violentos

Paresh Daveda Reuters

Oakland

Ouvir notícia

O YouTube está bloqueando imediatamente o acesso em todo o mundo a canais associados à mídia financiada pelo Estado russo, informou a empresa nesta sexta-feira (11), citando uma política que proíbe conteúdo que negue ou banalize eventos violentos bem documentados.

O serviço de streaming de vídeo mais usado do mundo, de propriedade do Google, da Alphabet Inc, disse que a invasão da Ucrânia pela Rússia agora se enquadra em sua política de eventos violentos.

“Nossas Diretrizes da Comunidade proíbem conteúdo que negue, minimize ou banalize eventos violentos bem documentados, e removemos conteúdo sobre a invasão da Rússia na Ucrânia que viola essa política”, disse o porta-voz Farshad Shadloo.

“De acordo com isso, com efeito imediato, também estamos bloqueando os canais do YouTube associados à mídia financiada pelo Estado russo, globalmente”.

Desde a semana passada, outras empresas de tecnologia também aplicaram sanções contra Rússia, como a Meta, Twitter, Spotify e TikTok. O Google já havia anunciado o bloquei de anúncios nos meios de comunicação estatais russo, assim como a desativação temporária de algumas ferramentas como Google Maps, para evitar o fornecimento de informações ao vivo sobre trânsito e movimentação na Ucrânia, na tentativa de garantir segurança da população.

Mais Recentes da CNN