Onde os chefs comem? Com Thomas Troisgros, no Rio de Janeiro

Já se perguntou onde os chefs dos restaurantes mais badalados do mundo comem quando não estão atrás das panelas? Na nossa coluna, eles abrem o jogo e contam quais são seus restaurantes prediletos

Chef Thomas Troisgros é nome à frente das casas cariocas Toto e Oseille
Chef Thomas Troisgros é nome à frente das casas cariocas Toto e Oseille Tomás Rangel

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

Rio de Janeiro

A vocação vem de família: Thomas Troisgros faz parte da quarta geração de chefs que carregam no sobrenome a paixão pela cozinha. Crescido em meio a panelas, acompanhou de perto o trabalho do avô, Pierre, um dos criadores da Nouvelle Cuisine; do tio, Michel, chef do três estrelas Maison Troisgros; e de seu pai, Claude Troisgros, que dispensa apresentações.

Thomas resolveu se aventurar cedo na cozinha e mudou-se para os Estados Unidos aos 19 anos para se formar pelo Culinary Institute of America, trabalhando ao lado de Daniel Boulud e, depois, passando temporadas nos restaurantes espanhóis Mugaritz e Arzak. Após uma década, seu pai o chamou de volta ao Brasil para assumir o 66 Bistro e, mais tarde, para comandar o Olympe.

O chef tornou-se ainda um restaurateur e lidera hoje as operações do Le Blond e do CT Boucherie. Também é sócio do grupo T.T. Burger, que, além de funcionar como hamburgueria, comanda ainda as marcas Três Gordos, Marola Sanduicheria e Tom Ticken.

No Rio, o chef está à frente do Toto e do Oseille, ambos no mesmo casarão em Ipanema. Enquanto o primeiro funciona como um “neobristrô” onde ele aplica técnicas francesas com influências asiáticas, o segundo é mais intimista e reservado, aberto para o jantar com menu-degustação de cinco a sete etapas.

Longe da cozinha e de seus negócios, Thomas Troisgros também experimenta outras garfadas pela Cidade Maravilhosa e compartilha abaixo seus endereços prediletos para comer bem no Rio.

Onde comer no Rio de Janeiro, segundo Thomas Troisgros:

  • Lasai

Prato do Lasai com chuchu, vieira, romanesco e borago
Prato do Lasai com chuchu, vieira, romanesco e borago / Reprodução/Instagram/@restaurantelasai

Sou fã do trabalho autoral do chef Rafael Costa e Silva e gosto muito da maneira como ele usa com maestria os ingredientes da horta. A maioria dos insumos usados por ele são provenientes de hortas próprias, que ficam no Itanhangá e no Vale das Videiras, sendo a base de inspiração e das mudanças do menu.

Vale dizer que o restaurante serve apenas um menu-degustação e fica em uma antiga casa carioca de ambiente acolhedor.

Lasai: Largo dos Leões 35 – Humaitá, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 3449-1834 ou (21) 3449-1854 / Horário de funcionamento: terça a sexta-feira, apenas às 20h; sábado, às 19h e às 22h / Jantares apenas mediante reservas.

  • Babbo Osteria

Ravioli aberto de camarão na brasa, texturas de abóbora, alho negro e sálvia do chef Elia Schramm
Ravioli aberto de camarão na brasa, texturas de abóbora, alho negro e sálvia do chef Elia Schramm / Rodrigo Azevedo

O Babbo Osteria é o restaurante do “dia a dia” do chef Elia Schramm em plena Rua Barão da Torre, em Ipanema. Gosto muito do restaurante porque o chef entrega uma comida muito gostosa e para lá de saborosa sem muitas invenções.

Os pratos de sotaque italiano vão da polenta cremosa com ragu de carne cozida no vinho tinto ao ravióli aberto de camarões com texturas de abóbora, fonduta, alho negro e amêndoas crocantes.

Babbo Osteria: Rua Barão da Torre, 632 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 99808-6496 (WhatsApp) / Horário de funcionamento: segunda a quarta-feira, das 12h às 16h e das 19h às 23h; quinta-feira a sábado, das 12h às 16h e das 19h à 0h; domingo, das 12h às 18h.

  • Malta Beef Club

Carnes do Malta Beef Club
Bisteca Fiorentina e acompanhamentos do Malta Beef Club, que tem cortes de carne premium como protagonistas / Tomás Rangel

Para mim, o Malta Beef Club serve a melhor costela de toda a Zona Sul do Rio. A costela da casa é a do dianteiro, que fica na ponta do peito e possui um corte com osso mais fino e alto grau de marmoreio.

Além dela, a casa é conhecida pelas carnes dry aged, que são feitas com perfeição. O Malta tem duas unidades: no Leblon e no Jardim Botânico.

Malta Beef Club: (Unidade Leblon) Avenida Gen. San Martin, 359 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ / (Unidade Jardim Botânico) Rua Saturnino de Brito, 84 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ / Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 12h às 23h; domingo, das 12h às 19h.

  • Pura Brasa

Com três unidades pela Zona Sul, o Pura Brasa é onde me dirijo para comer o galeto desossado na brasa, que chega à mesa com a pele supercrocante.

Para completar a refeição, gosto de pedir junto o arroz de brócolis e a farofa de ovos. A casa possui ainda uma série de entrada típicas de boteco, assim como seleção de carnes, sanduíches, pratos individuais e chope gelado.

Pura Brasa: unidades em Ipanema, Botafogo e Copacabana. Consulte endereços e horários no perfil do Instagram.

  • Si-chou Asiático

Seleção de sushis do Si-Chou
Seleção de sushis do Si-Chou / Rodrigo Azevedo

Como gosto de comer um bom sushi, o Si-chou acaba sendo um endereço que frequento para apreciar pratos asiáticos muito bem pensados pelos chefs Elia Schramm e Menandro Rodrigues, do Haru Sushi.

Também na rua Barão da Torre, a mesma do Babbo Osteria, a casa serve um menu sem amarras com base nas culinárias japonesa, coreana, chinesa, vietnamita e tailandesa. Os sushis vêm em dupla e podem ser clássicos, como o de atum e salmão, ou ainda especiais, como o de vieira com manteiga clarificada e flor de sal.

Si-chou Asiático: Rua Barão da Torre, 472 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 99867-5933 (WhatsApp) / Horário de funcionamento: segunda-feira, das 19h às 23h; terça e quarta-feira, das 12h às 16h e das 19h às 23h; quinta e sexta-feira, das 12h às 16h e das 19h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h às 22h.