Onde os chefs comem? Com Anna Dolezal, do Sítio Gastronômico, no Rio de Janeiro

Já se perguntou onde os chefs dos restaurantes mais badalados do mundo comem quando não estão atrás das panelas? Na nossa coluna eles abrem o jogo e contam quais seus restaurantes prediletos

Anna Dolezal, chef por trás do Sítio Gastronômico, na região serrana do Rio de Janeiro
Anna Dolezal, chef por trás do Sítio Gastronômico, na região serrana do Rio de Janeiro Tomás Rangel

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro, RJ

A chef Anna Dolezal cresceu como “ajudante” do pai nos almoços de domingo. Seu avô, que veio da República Tcheca, deixou uma verdadeira preciosidade para a família: um livro de receitas tchecas escritas à mão.

O caminho imediato, porém, não foi na gastronomia. Anna se formou em administração e trabalhou na área financeira de uma empresa multinacional. Foi em 2019 que optou por novos ares: se matriculou no curso de gastronomia na Le Cordon Bleu.

O que antes era hobby virou uma realidade. Hoje, ela comanda ao lado de Lucca Medeiros o Sítio Gastronômico, restaurante em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, que lembra uma casa de campo. O local, que convida cariocas e turistas para subir a serra, funciona aos finais de semana tem um cardápio autoral, que muda de acordo com a sazonalidade dos ingredientes.

Fora de sua cozinha, a chef explora outros sabores pela Cidade Maravilhosa e também prestigia restaurantes vizinhos em Petrópolis. Confira a seguir as indicações de onde comer bem pela chef Anna Dolezal:

  • Trégua Cozinha

Berinjela e ervilha-torta com espuma de raiz-forte foi um dos pratos servidos em menus passados do Trégua / Fabio Wright

Em Laranjeiras, o Trégua é superpequeno, com apenas 13 lugares, e é tocado pelo casal de chefs Victor Lima e Ana Paula Souza. Da cozinha saem pratos com técnicas da alta gastronomia com combinações ousadas.

Gosto do Trégua por conta de seu menu em constante mudança, que é sempre muito bom. O almoço tem menu de três etapas (R$ 73), com entrada, prato principal e sobremesa, e o jantar oferece seis opções diárias que podem ser escolhidas à la carte.

Trégua Cozinha: Rua das Laranjeiras, 371 – C – Laranjeiras, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 3149-2633 / Horário de funcionamento: quarta-feira a sábado, das 12h às 15h30 e das 19h às 22h.

  • Escama

Aberto em 2021 pelo chef Ricardo Lapeyre, o Escama logo se consagrou como um dos mais badalados restaurantes de peixes e frutos do mar do Rio.

A simpática casa no Jardim Botânico tem pescadores locais como fornecedores das matérias-primas. Mas além do que vem do mar, gosto muito da casa por conta dos seus molhos: eles me surpreendem!

Escama Rio: Rua Visconde de Carandaí, 5 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 99753-6126 / Horário de funcionamento: terça a quinta-feira, das 12h às 23h; sexta e sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h às 17h30.

  • Lilia Restaurante

Ambiente interno do Lilia / Reprodução/Instagram

Liderado por Lucio Vieira, o Lilia fica entre a Lapa e o Centro do Rio e tem uma distinção Bib Gourmand do Guia Michelin.

Assim como o Trégua, destaco o restaurante por conta dos menus rotativos que mudam ao longo da semana e são deliciosos. A casa sempre oferece o que há de mais fresco no dia e trabalha com uma bem-vinda liberdade criativa.

Lilia Restaurante: Rua do Senado, 45 – Centro, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 3852-5423 / Horário de funcionamento: almoço de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 15h, e de sábado e domingo, das 12h às 16h; jantar de terça a sábado, das 19h30 às 23h.

  • The Slow Bakery

Slow Bakery faz sucesso com pães artesanais em endereços pelo Rio / Fabio Wright

Quando estou na Cidade Maravilhosa, nunca deixo de comprar pães na The Slow Bakery. São mais de 15 tipos de pães que saem diariamente do forno da marca, que começou com um ateliê e seguiu para uma fábrica no coração de Botafogo.

Os pães são feitos com fermentação natural com o levain da casa, em que possuem um respeito pelo fazer artesanal.

The Slow Bakery: consulte lojas e horários no site e nas redes sociais.

  • Angá Ateliê Culinário (Petrópolis)

Já em Petrópolis, gosto muito do Angá, da chef Lydia Gonzalez, seja para um almoço ou jantar. Para mim, o que mais chama a atenção no local são os sabores do Brasil que a Lydia coloca no prato.

Como o nome diz, o local não é propriamente um restaurante, mas sim um ateliê que atende sob reservas aos finais de semana e que confecciona menus planejados com produtos frescos e sazonais.

Angá Ateliê Culinário: Rua Argentina, 393, Nogueira – Petrópolis, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (24) 98163-1455 / Horário de funcionamento: aberto sexta-feira para o jantar; sábado para o almoço e o jantar; e domingo para o almoço; funcionamento apenas mediante reservas pelo telefone.

  • Do Sítio Bar & Bistrô (Petrópolis)

Peixe do dia com escama de banana do Do Sítio Bar e Bistrô / Tomás Rangel

Puxando a sardinha para mim, uma última indicação vai para o Do Sítio Bar & Bistrô, em que também sou chef e onde almoço quase todos os dias.

O prato que mais gosto da casa, que se abre para um ambiente aconchegante em plena região de Itaipava, é o peixe do dia com escama de banana (R$ 95), que vem com molho de moqueca e arroz basmati de coco queimado.

Do Sítio Bar & Bistrô: Estrada União e Indústria, 10588 – Itaipava, Petrópolis – RJ / Tel.: (24) 2247-2217 / Horário de funcionamento: domingo, quarta e quinta feira, das 12h às 17h; sexta e sábado, das 12h às 22h.