Café descafeinado: a estrela em ascensão que tem conquistados os paladares

Nosso colunista Caio Tucunduva reflete sobre a moda - que ao que tudo indica não é passageira - do café descafeinado

Por que o café descafeinado está em alta agora?
Por que o café descafeinado está em alta agora? Foto de Nathan Dumlao na Unsplash

Caio Tucunduvacolaboração para o Viagem & Gastronomia

Num mundo onde o café reina supremo, há uma estrela em ascensão que está deixando silenciosamente a sua marca: o café descafeinado. Antes relegado para o segundo plano, o café descafeinado está ganhando destaque, conquistando os corações e paladares dos amantes do café em todos os lugares. Mas por que o repentino aumento de popularidade?

Para começar, a nossa consciência coletiva em torno da saúde nunca foi tão aguçada. Cada vez mais pessoas procuram reduzir a ingestão de cafeína sem sacrificar a alegria de uma boa xícara de café. O café descafeinado oferece uma solução prática, proporcionando todo o sabor e aroma do café normal sem a agitação da cafeína.

Mas não se trata apenas de saúde; é uma questão de escolha. Os consumidores de café estão abraçando a diversidade de opções agora disponíveis no mundo. De misturas especiais a grãos de origem única, o mundo do café descafeinado é tão rico e variado quanto o seu equivalente cafeinado.

E falando sobre sabor, já se foram os dias das bebidas descafeinadas insípidas e pouco inspiradoras. Graças aos avanços nos processos de descafeinação, o café descafeinado de hoje rivaliza com seus equivalentes cafeinados em sabor e qualidade. Diga adeus aos sabores amargos e descubra uma xícara suave e saborosa a partir de agora.

As preocupações ambientais também desempenham um papel nesta mudança. Com o surgimento de métodos de descafeinação ecológicos, como o Swiss Water Process e a extração de CO2, os consumidores podem desfrutar do seu descafeinado sem culpa, sabendo que estão fazendo uma escolha mais sustentável.

Mas talvez o fator mais significativo que impulsiona a ascensão do café descafeinado seja uma mudança cultural na forma como abordamos a nossa bebida diária. O café não se trata mais apenas da dose de cafeína; trata-se da experiência, o sabor, o aroma e o ritual. O café descafeinado se encaixa perfeitamente nesta nova cultura cafeeira, oferecendo uma maneira de saborear o momento sem nervosismo.

Portanto, quer você seja um viciado em cafeína em busca de novidades ou um entusiasta do café preocupado com a saúde em busca de uma indulgência sem culpa, é hora de abraçar a revolução do descafeinado. Afinal, um bom café não tem limites e você também não deveria.

*Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia.

Sobre Caio Tucunduva

Caio Tucunduva / Divulgação
Caio Tucunduva / Divulgação

Engenheiro civil, Caio Tucunduva também é especialista, mestre em sustentabilidade pela USP (Universidade de São Paulo). Se apaixonou pelo mundo do café quando a onda dos cafés especiais começava a dar as caras no Brasil – tendência que ele já observava no exterior, afinal sempre foi atento às tendências gastronômicas. Já especialista em hospitalidade, Caio, decidido que iria se enveredar para essa área, começou pelos cursos do Senac de barista e gestão de bares e restaurantes.

Depois formou-se como degustador e classificador de café. Também se tornou mestre de torra, fez cursos com grandes mestres e especialistas de café. Com toda essa bagagem, foi para Austrália oferecer consultoria de torra de café brasileiro e, claro, aprendeu novas técnicas, como a blendagem de café verde, umas das marcas registradas de Caio atualmente. Atento e criativo, ele desenvolveu uma técnica bastante interessante de maturação de cafés especiais em madeiras e destilados. Hoje, regularmente, percorre o país atrás de bons produtores.