Eric Ueda leva para Botafogo a Casa Ueda, novo bastião da tradicional cozinha japonesa no Rio

Ambiente simples e primorosa execução de sushis e sashimis; conheça o novo endereço na Zona Sul carioca

Fabio Wrightcolaboração para o Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro, RJ

Eric Ueda teve a quem puxar. Sushiman dos mais gabaritados atualmente em ação no Rio, ele trabalhou sete anos no Japão e, desde a infância, aprendeu os segredos da tradicional cozinha japonesa com o pai, Toshihiko “Jacky” Ueda — inesquecível sushiman que comandou o Azumi, que fechou as portas em abril e era considerado um santuário desta cozinha no Rio.

Com esta bagagem invejável, Eric inaugurou em 2021 a Casa Ueda, no Recreio dos Bandeirantes. Tudo ia bem por lá até que, por causa de um desentendimento com o locador do imóvel, ele e a mulher Marcelli decidiram antecipar o plano de transferir o restaurante para a zona sul carioca.

Ambiente do Casa Ueda em Botafogo / Fabio Wright

Nasceu assim, em julho, a Casa Ueda de Botafogo, instalada na Rua Hans Staden, uma escondida ruela sem saída (travessa da Rua Real Grandeza).

Felizmente, mantiveram no novo ponto o espírito de simplicidade, o convidativo balcão e a cozinha fiel ao mais tradicional da cozinha japonesa.

Tirashi / Selmy Yassuda

Para começar, duas pedidas que fazem a alegria da clientela estão o usuzukuri (R$ 80) — que reúne dezesseis finas fatias de peixe branco ao molho ponzu — ou o takoyaki (R$ 50 porção com 6 unidades), tentadores bolinhos de polvo cobertos com maionese caseira e molho tonkatsu.

Da cozinha quente, vale apostar no mabo dofu (R$ 50), carne suína moída refogada com mix de pimentas asiáticas servida sobre arroz japonês.

Tonkatsu Kare / Selmy Yassuda

Para completar a experiência, é inevitável pedir um dos combinados de sushis, sashimis e rolls com as melhores matérias-primas do dia.

Entre os peixes, frutos do mar e iguarias que podem aparecer neles estão serra, olho-de-boi, robalo, sardinha, vieira, camarão, polvo, enguia, uni, karasumi (ovas de tainha secas e salgadas, semelhante à bottarga mediterrânea) e shirako (extraída do líquido seminal de peixes). O combinado especial com 15 peças, chamado hiko, custa R$ 135.

Dica: somente dois rótulos de saquê estão listados na carta de bebidas, como o japonês Hakushika Honjozo (R$ 38 a dose), mas há sempre saquês especiais disponíveis que não constam no cardápio. É só perguntar para o Eric e aproveitar a deixa para aprender muito sobre este universo.

Casa Ueda: Rua Hans Staden, 10 (loja D), Botafogo, Rio de Janeiro / Tel.: (21) 96633-4907 / Funcionamento: terça a domingo, das 18h às 23h. Fecha às segundas-feiras e no último domingo do mês.

*Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia

Sobre Fabio Wright

Fabio Wright é jornalista gastronômico e nome por trás do site Taste and Fly / Divulgação

Jornalista paulistano que transita semanalmente entre São Paulo e Rio, já escreveu sobre gastronomia para grandes veículos, como Veja São Paulo, O Estado de S. Paulo e Época São Paulo. Nos últimos dez anos, visitou dezoito países em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia. Compartilha também suas descobertas no site e Instagram Taste and Fly.