Museus e exposições para visitar em Paris durante a Olimpíada 2024

Além de atrações fixas, emblemáticos museus da Cidade Luz estão repletos de mostras temporárias em cartaz para curtir antes, durante e depois dos Jogos Olímpicos

Palácio de Versalhes receberá provas de Hipismo durante os Jogos Olímpicos de Paris; espaço terá exposição sobre o tema durante o período
Palácio de Versalhes receberá provas de Hipismo durante os Jogos Olímpicos de Paris; espaço terá exposição sobre o tema durante o período Divulgação

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

Os Jogos Olímpicos de Paris acontecem do dia 26 de julho a 11 de agosto de 2024. Já em contagem regressiva, a capital da França está preparada para receber milhões de turistas vindos de toda parte do mundo.

Além de participarem do grande evento, os visitantes devem aproveitar, é claro, para “turistar” pela Cidade Luz. Para quem vai pela primeira vez, pontos icônicos como a Torre Eiffel e o Arco do Triunfo não podem ficar fora do roteiro, assim como os emblemáticos museus, já que a cidade respira arte e cultura.

A capital está recheada de renomadas obras e artistas e, além de mostras permanentes, os museus de Paris também recebem exposições temporárias durante os Jogos.

A lista inclui os icônicos Louvre e D’Orsay, mas eles não são os únicos que valem a visita. Confira abaixo uma lista de endereços culturais para visitar em Paris e que também possuem exposições especiais durante os Jogos Olímpicos:

  • Museu do Louvre

Louvre é um dos museus mais visitados do mundo; espaço receberá exposições temporárias durante os Jogos / Unsplash

Parada obrigatória em Paris, o Museu do Louvre sustenta o título de galeria de arte mais visitada do mundo no Livro dos Recordes. Em 2018, quando bateu esta marca, viu 10,2 milhões de turistas passarem por suas portas. Sua principal atração, claro, é a “Mona Lisa”, de Leonardo da Vinci. Contudo, o local soma mais de 35 mil obras espalhadas por 72.735 m² e também recebe exposições temporárias ao longo do ano.

De 24 de abril a 16 de setembro fica em cartaz a exposição “Olimpismo'”, que se debruça sobre a criação dos primeiros Jogos Olímpicos Modernos. Nela, os visitantes descobrem como os Jogos surgiram no final do século 19 junto do contexto político da época e como os organizadores se propuseram a recriar as competições desportivas da Grécia Antiga.

Além da mostra, o espaço também recebe até 28 de setembro dez grandes obras do Metropolitan Museum of Art de Nova York (Met) em seu departamento de antiguidade do Oriente Próximo. Os museus criaram um diálogo entre suas coleções que representam a Ásia Cental, a Síria, o Irã e a Mesopotâmia. Direto dos EUA, as obras datadas entre o final do quarto milênio a.C. e o século 5 d.C mostram algumas ligações notáveis ​​com as mostras do Louvre.

Os ingressos para o espaço, que englobam tanto as coleções permanentes quanto as temporárias, custam 22 € (aproximadamente R$ 120). Eles podem ser encontrados neste link. 

Museu do Louvre: 75001 Paris, França / Horário de funcionamento: segunda, quarta, quinta, sábado e domingo, das 9h às 18h; às sextas das 9h às 21h45; fechado às terças. Entrada gratuita na primeira sexta-feira do mês após as 18h, com exceção dos meses de julho e agosto. 

  • Museu Carnavalet

Museu Carnavalet - Paris França - Crédito Reprodução Facebook
Carnavalet é dedicado à história de Paris. Na época dos Jogos, espaço receberá uma mostra temporária / Reprodução Facebook

O Museu Carnavalet é dedicado à história de Paris. Conhecido por ser uma “joia escondida” na capital francesa, ele reabriu as portas em 2021 após cinco anos fechado para reforma.

As coleções permanentes retratam a linha do tempo da cidade desde a pré-história até os dias atuais por meio de um percurso de quase quatro mil obras, entre pinturas, esculturas, maquetes, letreiros, desenhos, gravuras, medalhas, moedas, fotografias e móveis. As coleções permanentes são de acesso gratuito e sem reservas.

Durante os Jogos Olímpicos de 2024, o visitante encontra também a exposição “A Fonte dos Inocentes”, que convida o público a mergulhar na história de restauração desta emblemática fonte parisiense. Ela fica em cartaz entre 24 de março e 25 de agosto. O valor de entrada é 11 € (aproximadamente R$ 60).

Museu Carnavalet: 23, rue de Sévigné, 75003 Paris, França / Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h/ Mais informações pelo site.

  • Museu d’Orsay

Museu D’orsay receberá a mostra temporária “Noite com os impressionistas, Paris 1874”, uma experiência imersiva em realidade virtual / Unsplash

Casa de obras de Renoir, Monet, Cézanne e Van Gogh, o Museu d’Orsay está instalado em uma antiga estação de trem. As coleções compreendem três mil pinturas, 10 mil desenhos, 14 mil projetos arquitetônicos, 2,4 mil esculturas, 1,3 mil móveis e 31 mil fotografias.

O espaço recebe diferentes exposições temporárias ao longo do ano que podem ser conferidas neste link. A que fica em cartaz durante a Olimpíada começou no dia 26 de março e segue até 11 de agosto.

A “Noite com os impressionistas, Paris 1874” é uma experiência imersiva em realidade virtual que relembra a noite de 15 de abril de 1874, quando cerca de trinta pintores (entre eles Claude Monet, Auguste Renoir, Berthe Morisot, Paul Cézanne, Camille Pissarro e Edgar Degas) reuniram-se para apresentar ao público uma seleção de cerca de 165 obras no antigo estúdio do fotógrafo Félix Nadar. Com equipamentos de realidade virtual, o público é transportado para o Salão e depois para o ateliê do pintor Frédéric Bazille, onde nasceu a ideia da exposição.

Os ingressos gerais para entrada no museu custam 14 € na bilheteria ou 16 € online (entre R$ 76 e R$ 87).

Museu d’Orsay: Esplanada Valéry Giscard d’Estaing, 75007 Paris, França / Horário de funcionamento: terças, quartas, sextas, sábados e domingos, das 9h30 às 18h; às quintas das 9h30 / Mais informações pelo site

  • Palácio de Versalhes

Palácio de Versalhes foto aérea
Palácio de Versalhes receberá provas de equitação nos Jogos Olímpicos de Paris de 2024 / Divulgação

Para coincidir com os eventos equestres dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, que vão acontecer no Palácio de Versalhes, o local recebe uma grande exposição dedicada aos cavalos e à civilização equestre na Europa – a primeira exposição sobre o tema a ser apresentada nesta escala.

Quase 300 obras destacam os papéis e usos dos cavalos na sociedade civil e militar, do século 16 ao 20, até as vésperas da Primeira Guerra Mundial. Ela entra em cartaz dia 2 de julho e ficará até 3 de novembro.

Para a ocasião, o Palácio também convidou a artista Eva Jospin para expor a sua criação “Chambre de soie” (Sala da Seda). Com 105 metros de comprimento e 350 m², a obra bordada convida os visitantes a passear e apreciar sua escala monumental. Ela fica em cartaz entre 18 de junho e 29 de setembro.

Palácio de Versalhes: Place d’Armes, 78000 Versailles, França / Horário de funcionamento: as exposições estão em diferentes dependências do palácio que possuem horários independentes de funcionamento; mais informações, assim como venda de ingressos, podem ser encontradas neste link.

  • Centre Pompidou

Centre Pompidou - Museu de arte moderna e contemporânea de Paris
Pompidou é dedicado à arte moderna e contemporânea / Reprodução/Instagram

Aberto em 1977, o Centre Pompidou é dedicado à arte moderna e contemporânea. O local conta com museu, galerias, teatro, cinema e uma emblemática biblioteca pública. Considerado um dos maiores acervos da Europa, reúne hoje mais de 120 mil obras.

O percurso do museu revela a diversidade do acervo e diferentes modalidades: fotografia, imagem em movimento, pintura, escultura, design, arquitetura, filmes e vídeos experimentais. Além de visitas guiadas, o local recebe diversas mostras temporárias, como as que ocorrem durante os Jogos Olímpicos: são pelo menos cinco, que podem ser conferidas neste link. 

Uma delas apresenta mais de 60 obras da meteórica carreira de Bernard Réquichot, um dos grandes protagonistas da cena artística parisiense da década de 1950. Pinturas, relicários, impressionantes colagens e desenhos de força visual podem ser vistos entre 3 de abril e 2 de setembro.

As tarifas para o Centro Pompidou variam de acordo com a atividade escolhida, assim como o horário de funcionamento. As informações podem ser encontradas neste link.

Centre Pompidou: Place Georges-Pompidou 75004 Paris, França / Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 21h. Fechado às terças-feiras. 

  • Fundação Louis Vuitton

Fondation Louis Vuitton em Paris
Fundação Louis Vuitton dedica-se à arte e cultura com obras de centenas artistas da França e do mundo / Iwan Baan

Em um prédio de vidro projetado pelo arquiteto Frank Gehry, a Fundação Louis Vuitton é um espaço dedicado à arte e à cultura com obras de centenas artistas da França e de todo o mundo. Além das mostras permanentes e de um auditório com apresentações clássicas e contemporâneas, o espaço recebe exposições temporárias.

Durante o período dos Jogos, os visitantes encontram três em cartaz. A primeira é “Formas e Cores 1949-2015”, de Ellsworth Kelly, considerado um dos mais importantes pintores e escultores abstratos americanos. A mostra reúne mais de uma centena de peças, pinturas, esculturas, mas também desenhos, fotografias e colagens que foram emprestadas por diferentes museus do mundo. Ela fica na Fundação de 4 de maio a 9 de setembro.

Outra exposição em cartaz no período, entre 6 de abril e 9 de setembro, é “Doku the Flow”. Por meio de tecnologias digitais e múltiplas colaborações, a artista chinesa Lu Yang cria mundos virtuais na forma de vídeos imersivos. O universo fantástico mistura a cultura popular japonesa de videogames, mangás, animes com a espiritualidade budista, teorias transumanistas e pesquisas neurocientíficas, em que questiona o que é ser humano no século 21.

Por fim, o público encontra de 4 de maio a 9 de setembro a mostra “Matisse, L’Atelier rouge”, dedicada à gênese e história desta famosa obra-prima de 1911 de Henri Matisse, uma das mais emblemáticas do MoMA, de NY, desde a sua aquisição em 1949.

A entrada geral na Fundação sai a partir de 16 € (R$ 86).

Fundação Louis Vuitton: 8 Av. du Mahatma Gandhi, 75116 Paris, França / Horário de funcionamento: segundas, quartas, quinta e sextas, das 12h às 19h; aos sábados e domingos das 11h às 20h / Os ingressos são encontrados neste link.

  • Bourse de Commerce-Pinault Collection

Exposição do artista sul-coreano Kimsooja no Bourse de Commerce-Pinault Collection ,
Exposição do artista sul-coreano Kimsooja no Bourse de Commerce-Pinault Collection / Reprodução/Site oficial

Com uma coleção de mais de 10 mil obras de cerca de 350 artistas, a programação da Bourse de Commerce apresenta uma rotação regular de exposições temporárias durante o ano.

Uma das mostras que pode ser vista durante os Jogos reúne obras icônicas da Coleção Pinault desde a década de 1980 até os dias de hoje.

A outra em cartaz até 2 de setembro é a do artista sul-coreano Kimsooja, que apresenta uma carta branca intitulada “To Breathe – Constellation” – a obra é uma experiência composta por espelhos no chão, em que a proposta pode ser encontrada neste link. O artista aborda ainda seus temas preferidos, como identidade, fronteiras, memória, exílio, movimento e tecelagem em 24 vitrines do museu.

A entrada geral sai a partir de 18 € (R$ 98).

Bourse de Commerce: 2, rue de Viarmes, Paris, França / Horário de funcionamento: segundas, quartas, quintas e sábados, das 11h às 19h. Às sextas, das 11h às 21h. Fechado às terças-feiras / Ingressos para exposições disponíveis neste link.

  • Museu Les Arts Décoratifs

Banner de divulgação de exposição do Museu Les Arts Décoratifs sobre surgimento de lojas
Banner da exposição do Museu Les Arts Décoratifs sobre o surgimento de lojas de departamento no período de 1852 a 1925  / Christophe Delliere

Com coleções expressivas e conhecidas pelo mundo inteiro, o Museu Les Arts Décoratifs reúne mais de 1,5 milhão de obras e artefatos desde a Idade Média até os dias atuais. De móveis, louças, joias, papeis de parede a brinquedos, publicidade, fotografias, entre outros objetos, o acervo é enriquecido a cada ano com diversas doações e compras.

De 10 de abril a 13 de outubro, contemplando o período pré, durante e pós-Jogos Olímpicos, o espaço recebe uma exposição sobre o nascimento das lojas de departamento, moda, design, brinquedos e publicidade. A mostra aborda o período de 1852 a 1925 e mostra a trajetória destes que se tornaram os novos templos da modernidade e do consumo.

Museu Les Arts Décoratifs 107, rue de Rivoli 75001 Paris, França / Horário de funcionamento: terça a domingo, das 11h às 18h. Fechado às segundas-feiras / Os ingressos podem ser encontrados neste link.

  • Museu de Arte Moderna de Paris

Museu Arte Moderna de Paris - Unsplash
Museu Arte Moderna de Paris receberá exposições temporárias durante os Jogos Olímpicos de Paris de 2024 / Unsplash

Entre a Champs-Elysées e a Torre Eiffel, o Museu de Arte Moderna de Paris reúne mais de 13 mil obras. As coleções permanentes apresentam tendências artísticas desde o início do século 20 até os dias atuais, e incluem grandes artistas, como Picasso, Dufy, Modigliani, Derain, Picabia, Chagall. O museu também possui peças raras, como as duas primeiras versões de “La Danse”, de Matisse, e “La Fée Électricité”, de Raoul Dufy.

O espaço organiza diversas exposições temporárias durante o ano, como as que estão em cartaz no período da Olimpíada. A primeira, chamada de “Presenças árabes – Arte moderna e descolonização – Paris 1908-1988”, entre 5 de abril a 25 de agosto, convida o público a redescobrir a diversidade das modernidades árabes do século 20, renovando a perspectiva histórica sobre cenas artísticas ainda pouco conhecidas na Europa.

No mesmo período, outra exposição é a de Ari Marcopoulos, fotógrafo e cineasta emblemático do underground nova-iorquino e figura do mundo do skate. O MAM deu carta branca ao artista, que apresenta pela primeira vez sua obra “Brown Bag”, um curta-metragem super-8 sobre skatistas de Nova York.

Por fim, até 18 de agosto também está exposta no MAM uma retrospectiva da obra de Jean Hélion (1904-1987), pintor e intelectual que introduziu a abstração na América no século XX. A exposição, que já está em cartaz, leva o nome de “A prosa do mundo”. 

Museu de Arte Moderna de Paris: 11 Avenue du Président Wilson 75116 Paris, França / Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h; às quintas até as 21h30 no caso de exposições temporárias / Ingressos podem ser encontrados neste link.