Nido dobra de tamanho e se consolida como um dos melhores restaurantes italianos do Rio

No bairro do Leblon, concorrido endereço italiano passa por reforma e ganha mais 80 lugares

Cordeiro com risoto de açafrão
Cordeiro com risoto de açafrão TomasRangel

Fabio Wrightcolaboração para o Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro, RJ

Um dos melhores italianos do Rio, o elegante Nido acaba de ganhar uma bem-vinda expansão. No início de outubro, o restaurante do Leblon espichou-se para o imóvel vizinho (onde era o Aconchego Carioca) e passou a ocupar toda a esquina da Avenida San Martin com Rainha Guilhermina.

Ganhou uma bonita varanda e mais um salão no piso superior — saltando de 80 para 160 lugares, o que deve atenuar a espera por mesa no fim de semana.

Quem cuida da cozinha do Nido (que significa ‘ninho’, em italiano) é o chef Rudy Bovo, nascido no Vêneto, na Itália, e radicado no Rio desde 2014.

Nova varanda do Nido, no Leblon / Rodrigo Azevedo

Se estiver num grupo, não pule o generoso couvert (R$ 68), que inclui caponata de berinjela, minialmôndegas e salada de atum com feijão-branco.

A seleção de entradas e pratos principais é bem variada e reúne muitos clássicos da cozinha italiana. Para começar, vale compartilhar a polenta de farinha taragna (de milho e trigo sarraceno). De textura cremosa, chega coberta por queijo taleggio e molho trufado de cogumelo (R$ 83).

Ravióli de camarão ao molho rosé / Lipe Borges

Destacam-se ainda as massas de produção própria — como o ravióli de camarão ao molho rosé (R$ 94) e a lasanha com ragu de vitelo (98 reais) — e os risotos de ótimo ponto. São nove sugestões, a exemplo do de camarão e aspargo (R$ 139) e o de polvo com tomate-cereja e rúcula (R$ 115).

Na ala das carnes, de preços mais puxados, destacam-se o cotoletta de vitelo à milanesa (R$ 146), o nobre filé à rossini (R$ 230), coberto por foie gras, e o cordeiro em crosta de ervas com risoto de açafrão (R$ 189).

Filé à Rossini: cotoletta de vitelo à milanesa coberto por foie gras / Tomas Rangel

A casa serve uma sobremesa quase monumental chamada Regina (R$ 186). Para até 4 pessoas, é montada na frente do cliente sobre folha de papel-manteiga que cobre toda a mesa. Surge então uma sinfonia de trufas, caramelos, ganaches, macarrons, bombons e uma enorme esfera de chocolate recheada com sorvetes e frutas — que é quebrada à mesa pelo próprio chef.

Sobremesa Regina é montada e “quebrada” na mesa pelo chef / LipeBorges

Nido Ristorante: Av General San Martin, 1011, Leblon, Rio de Janeiro – RJ / Telefone/WhatsApp: (21) 2259-7696 e (21) 98122-3944 / Horário de funcionamento: terça a sábado, das 12h às 0h, e domingo, das 12h às 22h. 

*Os textos publicados pelos insiders e colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia.


Fabio Wright

Fabio Wright é jornalista gastronômico e nome por trás do site e perfil Taste and Fly / Divulgação

Jornalista paulistano que transita semanalmente entre São Paulo e Rio, já escreveu sobre gastronomia para grandes veículos, como Veja São Paulo, O Estado de S. Paulo e Época São Paulo. Nos últimos dez anos, visitou dezoito países em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia. Compartilha também suas descobertas no site e Instagram Taste and Fly.