Onde comer em Reykjavik, capital da Islândia

Entre cafés, restaurantes e padarias, endereços da cidade reúnem características únicas da gastronomia do país, que valoriza principalmente o trabalho de pequenos produtores e a sazonalidade

Monkeys é um dos destaques de Reykjavik, restaurante tem cozinha nikkei com ingredientes locais
Monkeys é um dos destaques de Reykjavik, restaurante tem cozinha nikkei com ingredientes locais CNN Viagem & Gastronomia

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia Reykjavik, Islândia

Passear por Reykjavik, capital da Islândia e porta de entrada para o país, é poder encontrar cafés e restaurantes que carregam em seus cardápios características muito próprias do território.

A valorização do trabalho de pequenos produtores se reflete em menus elaborados em função da sazonalidade dos ingredientes, oferecendo o que há de mais fresco ao consumidor final.

De restaurantes estrelados a pequenos estabelecimentos, as casas exploram sabores da gastronomia nórdica com seus famosos peixes, frutos do mar e carne de cordeiro.

Não se assuste também ao encontrar frequentemente à disposição carne de tubarão e arrisque mergulhar nas texturas e sabores que muitas vezes poderão ser encontrados apenas na terra do gelo e do fogo.

Entre estrelados, peixes e frutos do mar, variados e cafés e padarias, confira a seguir 20 lugares para comer na capital da Islândia:

Estrelados

Dill

Com apenas 30 lugares, reservas para a Dill precisam ser feitas com antecedência – mesa comportam até seis lugares / Reprodução Facebook

Comandado pelo chef Gunnar Karl Gislason, o Dill abriu as portas em 2009 na capital islandesa e é hoje um dos mais famosos restaurantes do país. Com foco na gastronomia nórdica, a casa tem uma estrela Michelin e fica na Nordic House, um dos principais espaços culturais de Reykjavik, projetado pelo arquiteto finlandês Alvar Aalto.

O local acredita que a simplicidade é a chave para que os ingredientes utilizados alcancem todo o seu potencial no paladar dos clientes. Aqui, a palavra sustentabilidade anda colada à gastronomia, e, juntas resultam em um menu com produtos locais e sazonais de agricultores que trabalham na terra há gerações. A palavra desperdício é proibida na cozinha.

O Dill oferece ainda uma seleção de vinhos orgânicos, que pode ser encontrada de forma separada na carta ou desfrutada em uma experiência completa de harmonização com os pratos. O menu custa ISK 19.500 – cerca de R$ 720. Caso o cliente opte pela harmonização, o valor total fica de ISK 39 mil – cerca de R$ 1.500. As reservas devem ser feitas pelo site em mesas de até 6 pessoas – o restaurante tem apenas 30 lugares.

Laugavegur 59, Reykjavík, 101 / Tel.: (+354) 552-1522  / Horário de funcionamento: de quarta a sábado, das 18h às 22h ou de terça a sexta, também das 18h às 22h, dependendo da semana. É necessário consultar o calendário disponível aqui.

ÓX

ÓX tem uma estrela Michelin e recebe 16 pessoas por noite para menu surpresa / Reprodução Instagram

Também na lista dos restaurantes islandeses badalados, o ÓX conquistou uma estrela Michelin em 2022. Localizado no centro e com apenas 16 lugares, a experiência começa pontualmente às 12h30 no almoço (aos sábados) ou 18h30 no jantar, servido de quarta a sábado.

O menu surpresa é preparado com ingredientes nórdicos e sabores tradicionais da Islândia com toques modernos. Sentados ao redor do chef  Thrainn Freyr Vigfusson e sua equipe, os clientes observam os pratos serem montados enquanto os sentidos são aguçados durante cerca de 3h30.

O valor é de ISK 54 mil por pessoa (cerca de R$ 2 mil). Nele estão inclusas bebidas alcóolicas, como vinhos, não alcóolicas e café. Como todo restaurante estrelado, é recomendado fazer a reserva com certa antecedência.

Laugavegur 55, 101 Reykjavík/Telefone: (+354) 779-0399/Horário de funcionamento: de quarta a sexta, início do menu às 18h30; aos sábados às 12h30 e 18h30. Ela é obrigatória e pode ser feita neste link.

Peixes e frutos do mar

Fiskmarkaðurinn

No Fiskmarkaðurinn, os peixes e frutos do mar preparados de diversas formas são os protagonistas / Bjorn Arnason

O Fiskmarkaðurinn (em português, Mercado de Peixes) foi aberto em agosto de 2007 e pertence ao mesmo grupo do Grillmarkaðurinn, especializado em carnes. Como o próprio nome entrega, as especialidades da casa vêm direto do mar, sempre preparadas com ingredientes frescos do país.

Na casa, o cliente encontra à la carte entradas, sushis, tartares e criações da casa preparadas com ostras, caviar, atum, salmão, camarão, caranguejo, lulas, entre outros peixes e frutos do mar.

O cardápio completo pode ser encontrado neste link e inclui também carnes como opção, com destaque para a clássica de cordeiro da região. Há também duas sugestões de menu-degustação (ISK 12.900 – cerca de R$ 480 por pessoa – necessário no mínimo duas) que são feitos para compartilhar. No andar de cima do local funciona como um bar de vinhos.

Aðalstræti 12, 101 Reykjavík/Telefone: (+354) 578-8877/Horário de funcionamento: de domingo a quinta-feira, das 17h30 às 22h30; sextas e sábados, das 17h30 às 23h30.

Fiskfélagid

Dentro do porão de uma antiga loja construída no século 19 funciona o Fiskfélagid, um dos restaurante mais elegantes e aconchegantes de Reykjavík que tem tradução literal para “empresa de pesca”.

Com foco em peixes e frutos do mar, o chef Lárus Gunnar Jónasson e sua equipe servem uma cozinha com toques de fusão escandinava, mas se baseia em pratos tradicionais islandeses com insumos do mar e da natureza do país.

Vesturgata 2a, Grófartorg, 101 Reykjavík / Tel.: (+354) 552-5300 / Horário de funcionamento: segunda, das 17h às 22h; terça a sexta-feira, das 11h30 às 14h30 (almoço); 17h às 22h30 (jantar); aos sábados, das 17h às 23h30; domingo, das 17h às 22h30.

Sjávargrillið – SeaFood Grill

Entre os pratos do cardápio está o Saltisfikur, peixe com cuscuz, tomate, manjericão, mussarela, presunto e tomates / Reprodução site

Fascinado por gastronomia desde a infância, o chef Gústav Axel Gunnlaugsson sempre sonhou em ter o próprio restaurante. Nascido em Húsavík, ao norte da Islândia, se propôs a visitar os diversos cantos do território para encontrar o verdadeiro ‘sabor do país’. Estudou sobre a cultura, procurando e selecionando ingredientes certos até chegar à formula e tornar seu sonho realidade: abrir as portas do Sjávargrillið, casa com foco em frutos do mar e vista incrível para a cidade.

Localizado no centro da capital, os pratos são preparados com ingredientes frescos e os clientes podem optar por menus fechados (servidos apenas se todos da mesa escolherem por ele – em média ISK 20.900 –  por volta de R$ 780, com seleção de vinhos ou ISK 12.900- cerca de R$ 480 – sem) ou à la carte.

Entre as sugestões estão peixes, grelhados na brasa, sushis e até carne de tubarão. As opções podem ser encontradas neste link.

Skólavörðustíg 14, 101 Reykjavík / Tel.: (+ 354) 571-1100 / Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 11h30 às 14h30 (almoço); das 17h às 22h (jantar); aos sábados e domingos, das 17h às 22h.

Variados

Monkeys

Monkeys serve cozinha nikkei em ambiente descolado com bar de drinques e vinhos / CNN Viagem & Gastronomia

O melhor da mistura entre Japão e Peru pode ser conferido também na Islândia. O Monkeys serve uma deliciosa cozinha nikkei, ou seja, a fusão entre a culinária dos dois países, e os pratos que saem da cozinha sob a batuta do chef Snorri Sigfússon vão dos tradicionais ceviches e gyozas ao tartare de atum, tiradito de salmão, até truta do Ártico marinada e wagyu.

O cardápio tem opções à la carte com pratos menores e outros a serem compartilhados, assim como opção de menu de cinco etapas e menu-degustação vegano.

As bebidas não ficam para trás: há um elegante bar no meio do salão, de onde saem coquetéis caprichados – há ainda uma carta com vinhos do mundo todo, com destaque para espumantes e vinhos em taça.

Klapparstígur 28-30, 101 Reykjavík, Islândia / Tel.: +354 519-5350 / Horário de funcionamento: aberto para almoço de segunda a sexta das 12h às 14h e jantar todos os dias das 17h30 à 0h (cozinha fecha às 22h) / Reservas pelo site

Prikid

Daniela Filomeno no Prikid, um dos estabelecimentos mais antigos em atividade do país / CNN Viagem & Gastronomia

Um dos estabelecimentos mais antigos em atividade na Islândia, o Prikid foi inaugurado em 1951 e conserva sua arquitetura original. Durante a semana, os clientes encontram um restaurante com opções diversas de café da manhã, hambúrgueres, porções generosas e outras delícias no menu, que incluem itens veganos.

Aos finais de semana, a atmosfera do local muda. O bar ganha destaque com cervejas artesanais – que surpreendem – e o agito é garantido com apresentações de DJs, shows de stand-up e música ao vivo.

Bankastræti 12, Reykjavík, Iceland, 101/ Tel.: (+354) 551-2866 / Horário de funcionamento: segunda-feira, das 11h a 1h; terça a quinta, das 8h a 1h; sexta das 8h às 4h30; sábado, das 11h às 4h30; domingo, das 11h a 1h. 

Apotek

Apotek traz mistura inusitada da gastronomia islandesa, europeia e argentina / CNN Viagem & Gastronomia

Se procura um restaurante delicioso, bonito e elegante, com um dos melhores bares de drinques da cidade, o badalado Apotek não pode ficar fora da lista. Liderada pelo chef argentino Carlos Gimenez, a cozinha traz uma mistura inusitada da gastronomia islandesa, europeia e argentina, com opções para diferentes horas do dia – do brunch, ao chá da tarde, passando pelo almoço e terminando no jantar.

Localizado na área central, em um dos primeiros edifícios de concreto do país, ele abriu as portas mantendo a história e integridade do lugar com um toque moderno e descontraído.

De 1930 a 1999, o prédio abrigou a farmácia Reykjavíkurapotek, explicando aí a origem do nome “Apótek”, que em português significa “Farmácia”. O cliente encontra referências e brincadeiras na carta, separada entre “Analgésicos”, “Estimulantes” e até “Tranquilizantes”. Ervas e especiarias são encontradas entre as receitas autorais da extensa lista oferecida pelo bar, que ganha destaque pelas premiadas criações.

Austurstræti 16, Reykjavík 101/ Tel.: (+354) 551-0011 / Horário de funcionamento: segunda, das 9h às 22h; terça, das 11h30 às 22h; quartas e quintas, das 12h às 23h; sábados das 12h às 21h; aos domingos das 12h às 22h.

Sümac

Cozinha do Sümac é aberta; clientes podem observar o preparo dos pratos com ingredientes da Islândia com toques do Oriente Médio / Reprodução Facebook

No Sümac, os ingredientes islandeses recebem um toque do Oriente Médio em um ambiente elegante, inspirado na cidade de Beirute. A churrasqueira a carvão prepara grelhados com ingredientes frescos da Islândia e especiarias. Os itens do menu fazem uma viagem do Norte da África ao Líbano.

A cozinha, liderada pelo chef e proprietário Thráinn Freyr Vigfússon junto com Tómas Jóhannsson, é aberta, podendo ser observada pelos clientes – que também podem sentar em bancos de couro espalhados pelo ambiente e pelo bar, com horário estendido de funcionamento.

Os coquetéis frescos, com influências mediterrâneas, ganham destaque, além da carta de vinhos com inspirações marroquinas, libanesas e europeias.

Laugavegur 28, 101, 101 Reykjavík / Tel.: (+354) 537-9900 / Horário de funcionamento: terça a quinta, das 17h30 às 22h; bar das 16h às 23h; sexta e sábado das 17h30 às 23h; bar das 16h a 1h Fechado aos domingos e segundas / As reservas podem ser feitas neste link.

Grillmarkaðurinn

Grillmarkaðurinn, em português “Mercado de Grelhados”, tem cardápio focado em carnes e peixes / Reprodução Facebook

O endereço em que hoje está localizado o Grillmarkaðurinn pertenceu a um cinema famoso da cidade de 1920 a 1998, até que a histórica construção pegou fogo. Sendo fiel ao estilo art nouveau do extinto local, a casa que abriga o restaurante ficou pronta em meados de 2011. Todo reformado e moderno, é badalado desde sua abertura.

Na cozinha, tudo é preparado com ingredientes frescos vindos direto de agricultores locais. O “Mercado de Grelhados” – tradução em português – é comandado pela cozinha criativa dos chefs Hrefna Rósa Sætran e Guðlaugur P. Frímannssonhá.

No cardápio, há opções de entradas, acompanhamentos e sobremesas. Para grupos de mais de 10 pessoas, a casa recomenda o menu-degustação, composto pelos pratos mais pedidos – o valor é de ISK 12.450 por pessoa (cerca de R$ 460) e não inclui bebida.

Lækjargata 2A,101 Reykjavík/ Tel.: (+354) 571-7777 / Horário de funcionamento: segunda a quarta e aos domingos, das 18h às 21h30; de quinta a sábado, das 18h às 22h. 

Selva

Polvo grelhado e marinado com ervas, alho, salsa e temperos peruanos faz parte do cardápio do Selva / Reprodução Facebook

O Selva Bar e Restaurante traz a cozinha latina para Reykjavik em um ambiente descontraído, feito para degustar coquetéis e compartilhar porções. Os comensais encontraram drinques feitos com bebidas bem típicas da região do mapa, com uma seleção de rum, cachaça e tequila.

No cardápio, diferentes opções para dividir, como empanadas, ceviches, tacos, carnes e frutos do mar com temperos bem marcantes. Aos finais de semana, o espaço oferece o “brunch latino”, disponível também na versão vegana.

Laugavegur 12, 101 Reykjavík/ Tel.: (+354) 546-0430 / Horário de funcionamento todos os dias, das 12h às 22h. Bar: de domingo a quinta, das 12h a 1h; às sextas e sábados, das 12h às 2h.

Snaps Bistrô Bar

Snaps é um típico bistrô francês, com opções diversas no menu para todas as horas do dia / Mikael Axelsson

Se estiver passeando pelo tranquilo e pitoresco bairro de Skolavorduholt, lar de muitos cafés e da imponente torre da igreja Hallgrimskirkja, que oferece uma vista panorâmica da cidade, você poderá encontrar o francês Snaps.

Com uma seleção especial de vinhos e cardápios para brunch e jantar, o bistrô oferece opções variadas, que vão de omeletes, panquecas e sanduíches a saladas, sopas, cortes de carnes, peixes e, claro, tartares.

Þórsgata 1, Reykjavík 101 / Tel.: (+354) 511-6677 / Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 11h30 às 23h30. Reservas podem ser feitas pelo site. 

Kopar

Situado bem em frente às águas do Old Harbour, com vistas diretas para o cenário encantador do porto da cidade, o Kopar tem como missão servir uma comida islandesa ao mesmo tempo criativa e que homenageie a tradição do país.

Portanto, espere um cardápio que muda de acordo com a temporada. Opções à la carte de entradinhas do mar, pratos principais e sobremesas estão disponíveis, mas há também os menus-degustação que variam de três a seis tempos, incluindo escolha vegana.

Geirsgata 3, 101 Reykjavík, Islândia / Tel.: (+354) 567-2700 / Horário de funcionamento: segunda-feira das 17h às 21h; terça e quarta das 11h30 às 15h e das 17h às 21h; quinta e sexta das 11h30 às 15h e das 17h às 22h; sábado das 12h às 15h e das 17h30 às 22h; domingo das 17h às 21h. 

Duck and Rose

Em um dos cantinhos mais charmosos da cidade está o Duck and Rose, que oferece comidinhas com influência italiana em plena capital – pense em burrata, arancini, ravioli e pizzas.

Happy hour e brunch também são servidos na simpática casa, que tem até um sofá rosa de couro no salão.

Austurstræti 14, 101 Reykjavík, Islândia / Tel.: (+354) 551-1020 / Horário de funcionamento: domingo a quinta-feira das 11h30 às 23h; sexta e sábado das 11h30 à 0h. 

Matur og Drykkur

Matur og Drykkur usa ingredientes frescos na composição do menu de seis etapas / Reprodução site

Com base em antigas receitas islandesas encontradas em livros e manuscritos, o Matur og Drykkur desfruta da natureza do país para compor um menu sazonal, que está em constante mudança.

Com toque moderno, utiliza ervas e ingredientes da terra e do mar nórdico, sempre frescos, para oferecer seis etapas. O valor é de ISK 14.900, com bebidas não alcóolicas inclusas (cerca de R$ 550). A harmonização com vinhos é opcional e cobrada à parte no valor de ISK 10.900 (em torno de R$ 405).

O restaurante está localizado em uma antiga fábrica, construída em 1924, e preserva o estilo arquitetônico da época.

Grandagarður 2, 101 Reykjavík / Tel.: (+354) 571-8877 / Horário de funcionamento: de quinta a domingo, das 18h às 23h. As reservas podem ser feitas pelo site.

Bæjarins Beztu Pylsur

Barraquinha da Bæjarins Beztu, em Tryggvagata vende o mais famoso hot dog da Islândia / @aschaf/Flickr

Andar pelo centro de Reykjavik é se deparar com uma fila que chega a cruzar a esquina em dias de alta temporada. Assim, não é difícil achar a pequena barraquinha da Bæjarins Beztu, em Tryggvagata, que vende o mais famoso – e considerado o melhor – hot dog da Islândia.

Existente desde 1937, a receita é uma herança de família guardada a sete chaves. Dizem que o segredo é a salsicha de cordeiro, mas se destacam também a cebola frita, a cebola crua e o molho remoulade, à base de maionese. .

Vale ressaltar que a vendinha na área de Tryggvagata é a mais famosa, mas há outras oito lojinhas da marca espalhadas pelo país – seis na capital e outras duas na península sul.

Tryggvagata 1, 101 Reykjavík / Tel.: (+354) 511-1566 / Horário de funcionamento: domingo a quarta-feira, das 9h à 1h; às quintas, das 9h às 2h; às sextas e sábados, das 9h às 6h.

Cafés e padarias

The Laundromat Café

The Laundromat Café tem unidade na Islândia e também oferece serviço de lavanderia / Reprodução Instagram

Aberto em Copenhague, na Dinamarca, em 2006, o inusitado Laundromat Café chegou a Reykjavik em 2011 com a mesma proposta da matriz: ser um espaço informal onde as pessoas podem se encontrar e aproveitar para fazer diferentes tarefas.

No térreo, uma lavanderia está à disposição dos clientes, que podem experimentar as sugestões do cardápio enquanto esperam suas roupas ficarem prontas. Há também um espaço especial para crianças, com diversos jogos.

As opções do menu são ecléticas e para todos os momentos do dia. Bebidas quentes e frias, cafés da manhã completos, hambúrgueres, sanduíches, panquecas, sopas, grelhados, pratos, saladas, porções e até cervejas e vinhos são encontrados por lá. As sugestões podem ser conferidas no site.

Austurstræti 9, 101 Reykjavík, Islândia / Tel.: (+354) 771-9660 / Horário de funcionamento: às segundas e terças, das 9h às 21h; às quartas, das 9h às 20h ; quintas e sextas, das 9h às 22h; sábado, das 10h às 22h; domingo, das 10h às 18h.

Mokka Kaffi 

Mokka Kaffi, tradicional café da capital da Islândia, abriu as portas em 1958 / Reprodução Facebook

Um dos cafés mais antigos ainda em atividade em Reykjavik, o tradicional Mokka Kaffi abriu as portas em 1958. Destaca que foi o primeiro a utilizar máquina de café expresso em suas bebidas.

Os waffles e chocolate quente são famosos no cardápio, que oferece outras opções focadas nos matinais. Os fiéis clientes encontraram obras de diferentes artistas expostas no espaço – elas mudam a cada mês.

Skólavörðusíg 3A, 101 Reykjavik, Iceland/Telefone: (+354) 552-1174 / Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 9h às 18h.

Café Loki

Daniela Filomeno no Café Loki com a icônica catedral da Islândia ao fundo / CNN Viagem & Gastronomia

O Café Loki é uma parada estratégica para quem for visitar a famosa catadetral Hallgrímskirkja no centro de Reykjavik. Do outro lado da rua, ele tem a proposta de oferecer comida caseira islandesa. A seleção de pratos conta com clássicos da gastronomia do país, que vai desde a famosa sopa de carne de cordeiro a tubarão fermentado.

Muitos sanduíches são encontrados no cardápio, com destaque para os de truta defumada. O cliente encontra também um sorvete de pão da casa (de centeio) com caramelo, exclusivo do lugar.

O atendimento é por ordem de chegada – o café recomenda que reservas para grupos de seis ou mais pessoas sejam feitas com duas semanas de antecedência por este link.

Lokastígur 28, 101 Reykjavik/Tel.: (+354) 466-2828 / Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 8h às 22h (cozinha fecha 21h30).

Björnsbakarí

Padaria de 1905, Björnsbakarí tem duas unidades na capital islandesa / Reprodução Facebook

Fundada em 1905, a Björnsbakarí é uma padaria tradicional da Islândia e tem duas unidades em Reykjavík.

A produção é feita próxima da capital, no município de Seltjarnarnes. São diferentes receitas de pães, bolos, biscoitos, sanduíches e doces que são comercializados diariamente.

Unidade 1: Hringbraut 35, 107 Reykjavík/Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 7h30 às 17h30; aos sábados, das 8h às 16h; aos domingos, das 9h às 16h.

Unidade 2: Fálkagata 18, 107 Reykjavík/Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 7h30 às 17h30; aos sábados, das 8h às 16h; aos domingos, das 9h às 16h.