Társio, o pequeno primata que já foi considerado extinto, volta a ser grande atração nas Filipinas 

Centro de preservação ao sul da capital, Manila, luta pra manter vivos esses mamíferos que têm o globo ocular maior do que o cérebro

Tarsio, o pequeno primata que voltou a ser atração nas Filipinas
Tarsio, o pequeno primata que voltou a ser atração nas Filipinas NurPhoto via Getty Images

Da CNN

Ele tem dedos compridos, olhos enormes, e um corpo muito pequeno, mas patas traseiras que podem medir o dobro dele mesmo. Os társios já foram considerados extintos na década de 1920, hoje são encontrados em algumas poucas regiões da Ásia. Mas é numa região de floresta densa, a quase mil quilômetros da capital das Filipinas, que está um santuário que busca protegê-los. 

“Os társios estão ameaçados porque seus habitats estão diminuindo, e eles só dão à luz um filhote por ano”, conta Joannie Mary Cabillo, gerente da Fundação Filipina dos Társios.  

O Planeta CNN deste domingo (26), que vai ao ar às 19h15, vai até as Filipinas, e mostra as curiosidades sobre esse bichinho. Segundo a gerente da fundação, ele é um primata muito pequeno, o único que come presas vivas. Por causa dos globos oculares enormes, ele não consegue mexer os olhos. Então, usa o pescoço, que ele consegue girar até 180 graus para a esquerda e para a direita.  

O animal raro de hábitos noturnos tem atraído muitos visitantes ao santuário. Joannie, cujo trabalho é totalmente dedicado ao bem-estar desses animais, acredita que é preciso investir na preservação do meio ambiente como um todo, porque além de ser bom para os animais, pode ser bom para o turismo local. 

“Se quiser vir ver um társio porque gosta deles, é bom ir a um lugar onde eles são bem tratados. Assim, pelo menos, você verá os társios, e eles ficarão felizes por você ter vindo porque seu dinheiro será usado numa causa que busca cuidar deles”.