Tierra Patagonia: hotel aposta em design e se camufla na paisagem chilena

Arquitetura, hospitalidade, boa gastronomia e expedições integram-se à natureza exuberante e nos convidam a degustar esta parte do Chile sem pressa

Daniela Filomeno no ofurô externo do Tierra Patagonia, que equilibra passeios pela região com slow travel
Daniela Filomeno no ofurô externo do Tierra Patagonia, que equilibra passeios pela região com slow travel CNN Viagem & Gastronomia

Daniela Filomenodo Viagem & Gastronomia Parque Nacional Torres del Paine, Chile

A Patagônia chilena é um chamado mais do que especial para praticarmos o ecoturismo em sua plenitude. Tudo puxa para isso: o clima, os guias, a bela harmonia entre fauna e flora e, não menos importante, os cenários que deixam qualquer pessoa arrepiada.

Hotéis espalhados por essa imensa e magnífica região, que se debruça sobre os territórios do Chile e da Argentina, já nascem com a preocupação de preservar o ambiente do entorno da maneira mais eficaz possível.

É com esse espírito que o Tierra Patagonia nos dá as boas-vindas às margens do Parque Nacional Torres del Paine, localizado a 15 minutos da entrada principal da área protegida. Completamente inserido na paisagem, ele surge entre montanhas escarpadas e o deslumbrante Lago Sarmiento.

Com um equilíbrio entre clima aconchegante e projeto de design arrojado, o hotel fica praticamente camuflado pela natureza ao redor.

A proposta foi mimetizar a paisagem: instalado num extenso campo, a construção horizontal foi pensada de maneira a não se sobressair à vastidão da pradaria logo em frente.

O empreendimento é irmão dos hotéis Tierra no Atacama e na Ilha Chiloé, que foi inaugurado em 2010 para trazer uma opção de conforto, bem-estar e integração com o meio-ambiente em um dos lugares mais sublimes do planeta.

Durante a passagem do CNN Viagem & Gastronomia na Patagônia, o hotel foi minha casa por alguns dias, e pude desfrutar de expedições pela região, me impressionar com a beleza local, relaxar no spa e apreciar uma excelente gastronomia.

Entre montanhas, prados e geleiras

O Tierra é um hotel onde conseguimos misturar com equilíbrio a atmosfera de expedição com a apreciação pelas belezas locais: para onde olhamos, parece que estamos inseridos dentro de um quadro.

Para tanto, grandes janelas se abrem para o exterior e proporcionam vistas fenomenais, tanto nas áreas comuns quanto nos quartos.

Mesmo com todas as expedições em volta do parque, é um lugar que se alimenta do espírito slow travel, em que o bacana é curtir as próprias instalações sem pressa. Digo que é um ótimo destino nele mesmo.

Além de uma biblioteca com paisagens para serem observadas o dia todo, o hotel ainda tem sala de estar e bar, área de jantar, piscina interna, jacuzzi interna e externa e spa.

São 40 apartamentos no total, sendo 37 duplos, com cerca de 36m², e três suítes com 51m²: o quarto e banheiro ficam num pavimento inferior e a sala de estar na parte superior.

Todos são voltados para o lago e para as montanhas, além de serem equipados com banheira e contar com aquecimento. Assim como o hotel como um todo, os quartos acompanham o design elegante e sutil da propriedade.

Relaxamento e gastronomia

O interior do Tierra Patagonia também é lar de um spa estonteante. Enquanto as temperaturas lá fora podem chegar a abaixo de zero, lá dentro, o ambiente quentinho nos ajuda a relaxar ainda mais.

Elementos locais são trabalhados junto dos tratamentos, como pedras e águas. São mais de 14 tipos de tratamentos entre faciais, corporais e banhos especiais, assim como massagens.

Aquecida, a piscina interna tem vidros grandes que dão para o exterior. É como se estivéssemos numa extensão da paisagem enquanto nadamos em águas calorosas.

Sauna também faz parte dos aconchegos, mas as opções são arrematadas com ofurô externo. É uma experiência e tanto estar coberta por águas quentes enquanto estamos praticamente no coração da Patagônia.

De volta ao interior do hotel, outro ponto que nos faz ficar aquecidos é sua gastronomia. Insumos vindos de fazendas nos arredores e produtos locais chilenos são os protagonistas.

Frutos do mar vêm do Estreito de Magalhães, frutas vermelhas vem de El Calafate, cidade próxima ao glaciar do parque. Que tal experimentar o assado patagônico, churrasco de carneiro em que a carne é cozida lentamente em forno a carvão que remete a sabores ancestrais? Aqui também tem.

Para acompanhar as iguarias, a carta é um convite à degustação dos vinhos chilenos. Todo dia à noite temos também uma opção de caldo no restaurante.

Antes ou depois das refeições, repousar à beira da lareira da sala de estar do hotel é programa ideal.

Aventuras patagônicas

É claro, que, envoltas de belezas naturais tão incríveis, as experiências ao ar livre seriam uma parte importante da estada. São mais de 30 opções de excursões que podem ser feitas a partir do hotel, e os passeios abrangem Torres del Paine e a fauna, a flora e a vida patagônica.

Reuniões diárias são feitas com guias, os quais nos indicam passeios segundo o interesse e o preparo de cada.

Caminhadas, trilhas, cavalgadas e observações são as saídas mais comuns.

A partir do hotel fui até a Laguna Azul, dentro do Parque Torres del Paine, onde madrugamos para pegarmos o nascer do sol esbelto entre as montanhas surreais.

É emocionante ver os raios solares, uma hora avermelhados e outra hora alaranjados, se entremeando entre os picos, com um trajeto também marcado por trilhas e mirantes com vistas privilegiadas.

Os barulhos da água nos acompanha no caminho e quanto mais alto o trajeto se alonga, aumenta a incidência de gelo no chão. Após algumas horas de caminhada, chegamos no mirante, que nos presenteia com paisagens lindas para a laguna e os chifres de Torres del Paine, símbolo do parque.

O local também tem vistas para a Sierra Baguales, já pertencente a Argentina, conhecido como um lugar místico, segundo nosso guia. O lugar é único também pois conserva marcas e fósseis de várias épocas. É, sem dúvidas, um lugar cheio de energia.

Recentemente, o hotel fechou um acordo com a Fundación Cerro Guido Conservación de cooperação conjunta que promove a educação, o cuidado e a proteção da vida selvagem na Patagônia, sobretudo dos pumas, um dos animais que podemos encontrar livremente pela região do parque.

Uma excursão convida os hóspedes a percorrer trilhas de maneira muito sutil, o que proporciona avistar os felinos à distância. O custo da atividade é revertido para a fundação. Também é possível observar outras espécies, como guanacos, emas, águias-serranas e condores.

Depois de realizar atividades por uma patagônia aventureira, nada melhor do que voltar ao hotel e ter um merecido descanso.

Os pacotes de hospedagem no Tierra funcionam no sistema all inclusive e contemplam traslados, pensão completa, open bar, instalações do spa e excursões diárias.

Tierra Patagonia Hotel & Spa
A 15 minutos da entrada do Parque Nacional Torres del Paine, Patagônia, Chile
Tel.: 0-800-761-1627

Reservas via site