Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caio Junqueira
    Blog

    Caio Junqueira

    Formado em Direito e Jornalismo, cobre política há 20 anos, 10 deles em Brasília cobrindo os 3 Poderes. Passou por Folha, Valor, Estadão e Crusoé

    Maior arrematante, empresa Wisley de Souza diz lamentar cancelamento de leilão de arroz importado

    CNN mostrou na segunda-feira (10) que não há clareza sobre quem é ou quais são os donos da empresa

    Empresa arrematou o maior lote do leilão para importar 147.303 toneladas e, para isso, receberá do governo federal o valor de R$ 736 milhões
    Empresa arrematou o maior lote do leilão para importar 147.303 toneladas e, para isso, receberá do governo federal o valor de R$ 736 milhões Joelson Palheta/Arquivo Pessoal

    A empresa Wisley A. de Souza, maior arrematante individual no agora cancelado leilão de arroz importado do governo federal, divulgou uma nota em que diz lamentar e que estão “surpresos com esta decisão”.

    Na sequência, diz que, “ontem, a Conab já havia oficiado a empresa para apresentação de documentação complementar demonstrativa de capacidade técnica, operacional e financeira” e que “o documento está pronto para ser protocolado, junto com aprovação bancária referente a caução de garantia que iriamos apresentar antes do prazo estipulado”.

    “Estamos preparados para realizar a importação e continuamos à disposição para colaborar com o país no abastecimento de produto essencial para a alimentação dos brasileiros”, acrescentou.

    Um dia antes do cancelamento do leilão, a CNN mostrou que não há clareza sobre quem é ou quais são os donos da empresa.

    Na semana passada, a oposição protocolou um pedido para que o Tribunal de Contas da União investigasse uma possível fraude no leilão de arroz.