Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Larissa Rodrigues

    Larissa Rodrigues

    Acompanha de perto as articulações do Congresso com o Executivo e como a relação entre os Poderes interfere na vida da população e na economia do país

    Após “reclamações ouvidas”, Lula mantém acesa churrasqueira do Alvorada

    Happy hour com deputados retoma praxe dos governos Lula 1 e Lula 2; encontro e cardápio foram pensados para relembrar antigos mandatos em que proximidade entre Executivo e Legislativo era maior

    Após “reclamações ouvidas”, Lula mantém acesa churrasqueira do Alvorada
    Após “reclamações ouvidas”, Lula mantém acesa churrasqueira do Alvorada

    A ideia de fazer um happy hour, a promessa de realizar um churrasco no próximo encontro, o cardápio de petiscos e frios em vez de um jantar formal.

    Tudo foi pensando detalhadamente no encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e lideranças de partidos da base do governo, que ocorreu na noite de quinta-feira (22).

    Segundo interlocutores, a intenção de Lula era mostrar que as reclamações de que o presidente, no atual mandato, está mais sisudo e menos aberto ao Legislativo foram ouvidas.

    A ponto de ser um presidente bem-humorado que, ao receber de presente dos parlamentares um uísque, prometeu que os famosos churrascos com futebol na Granja do Torto — tão comuns nos governos Lula 1 e Lula 2 — será o próximo encontro e em breve.

    A reclamação de um Lula distante dos deputados teria sido feita presencialmente pelo próprio presidente da Câmara, em encontro com Lula, pouco antes do Carnaval.

    Foi depois dessa conversa que a promessa de aproximação, regada a boa comida e bebida, saiu do papel.

    Fontes disseram à CNN que o próprio Lira já tinha dito à interlocutores não ter conhecido aquele Lula tão famoso por tomar uma cachacinha com os deputados e que sentia falta desse contato.

    Agora, para além disso, um canal direto teria sido aberto entre os dois, visando uma troca constante de mensagens.

    A partir desse happy hour, a expectativa é de que os antigos Lula 1 e Lula 2 apareçam com mais frequência.

    O petista indicou a assessores do governo que gostou do encontro e que pretende repeti-lo de maneira periódica.

    A ideia do governo é de encontros trimestrais, mas Lira já teria pedido para que as reuniões aconteçam a cada dois meses.