Setor de shoppings investiu mais de R$ 3 bilhões para reabrir, diz Abrasce


Da CNN, em São Paulo
11 de junho de 2020 às 22:54

A quinta-feira (11) na cidade de São Paulo foi marcada pela reabertura de 46 shoppings, que voltaram a receber clientes após estabelecerem protocolos de funcionamento com a prefeitura. Os estabelecimentos estavam fechados há mais de 80 dias devido à pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista para a CNN, o presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Glauco Humai, disse que o setor investiu mais de R$ 3 bilhões para a implementação de medidas de segurança para a retomada e para que lojistas não fechassem seus estabelecimentos.

“Desde o momento do fechamento, realizamos uma série de ações com os lojistas para que eles pudessem sobreviver a esse momento. Realizamos investimento superior a R$ 3 bilhões para que chegássemos nesse momento de reabertura com o máximo possível de lojistas.”

Leia também:

Primeiro dia de reabertura de shoppings em SP tem filas e movimento intenso

Diretora de grupo comercial vê segurança em reabertura de shoppings

Segundo Humai, graças a estas ações, o setor de shoppings sofreu menos perdas que outros setores -- entre 5% e 10% de seus lojistas, disse ele.

O presidente da Abrasce projeta que o resultado final de vendas no ano será ruim, mas que o segundo semestre será importante para voltar a ter a confiança de consumidores e lojistas.

"Não será possível recuperarmos os R$ 35 bilhões perdidos pelo período que passamos fechados", afirmou.