Terceiro round: Vivo, Tim Brasil e Claro oferecem R$ 16,5 bi pela Oi Celular

A empresa esperava faturar pelo menos R$ 15 bilhões com o negócio, o que deve ocorrer

Fernando Nakagawa
Por Fernando Nakagawa, CNN  
28 de julho de 2020 às 07:19
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

Na nova proposta, existe ainda a possibilidade da Oi ser contratada pelas concorrentes para uso da sua infraestrutura. A tele havia decidido recusar a investida das rivais para negociar somente com a norte-americana Highline, o que pode mudar agora.

No episódio de hoje:

- Claro, Tim e Vivo fizeram nova proposta para tentar comprar a Oi Celular, dessa vez por R$ 16,5 bilhões; - Na nova proposta, existe ainda a possibilidade da Oi ser contratada pelas concorrentes para uso da sua infraestrutura;
- A Oi havia decidido recusar a proposta das rivais para negociar somente com a norte-americana Highline, o que pode mudar agora;
- Com balanço do segundo trimestre divulgado, o Carrefour registro lucro de R$ 713 milhões no período;
- O resultado foi 74,9% maior do que o registrado em no mesmo período do ano passado;
- As vendas do atacarejo, sob a bandeira Atacadão, cresceram 13,5%, enquanto no varejo a subida foi de 30%;
- A Justiça aprovou o plano de recuperação judicial da Odebrecht e empresas do grupo;
- No plano, a empresa se dispõe a pagar R$ 54 bilhões em dívidas durante prazo de 30 anos;
- MDB e DEM devem anunciar oficialmente sua saída do Centrão, afirma âncora da CNN Daniela Lima;
- O movimento será acompanhado de perto pelo mercado pois pode diminuir a capacidade do presidente Jair Bolsonaro de aprovar as reformas estruturais;
- Essa mudança também pode representar novos desdobramentos na eleição da presidência da Câmara, que ocorre no início de 2021;
Rodrigo Maia, do DEM, pode não apoiar Arthur Lira, do PP, líder do Centrão que já se articula para suceder Maia;
- A semana começou forte para o mercado financeiro, com a sinalização de que o governo dos EUA pode anunciar novas medidas de estímulo;
- O plano é estender benéficos em um pacote que pode chegar a US$ 1 trilhão;
- Com isso, as bolsas subiram por lá e aqui também. O Ibovespa avançou 2,05%, aos 104.477 pontos;
- O real continuou se fortalecendo, fazendo o dólar cair 0,94%, a R$ 5,15;
- Especialistas apontam que a moeda americana vem perdendo sua força por conta do aumento de casos do novo coronavírus na Califórnia e na Flórida;
- A fabricante de roupas Under Armour está sob investigação na SEC por possivelmente ter faturado vendas antes delas realmente ocorrerem;
- Isso impacta o balanço precocemente, como se fosse uma pedalada das vendas. As irregularidades teriam ocorrido entre 2015 e 2016;
- AGENDA: BC divulga às 10h30 a nota das contas externas com números sobre as transações do Brasil com o exterior;
- Ministério da Economia divulga os dados do mercado de trabalho com carteira assinada em junho.