BC americano destaca real como exemplo de moeda que perdeu valor

A moeda brasileira acumula desvalorização de quase 30% na comparação com o dólar apenas em 2020

Fernando Nakagawa
Por Fernando Nakagawa, CNN  
20 de agosto de 2020 às 07:24
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

Na ata da última reunião de política monetária, o Fed disse que o real perdeu 5% de valor no curto prazo diante da queda do juro, casos crescentes de coronavírus e turbulência política. Em oposição à fraqueza da moeda brasileira, o Fed mostrou que o euro se fortaleceu na comparação com o dólar porque a União Europeia tem adotado medidas de recuperação da economia da região.

No episódio de hoje:

- Brasília emitiu novos sinais de que os gastos públicos devem continuar aumentando – e talvez em ritmo mais forte que o desejado pelo ministro da economia, Paulo Guedes;
- O Senado derrubou na noite de ontem a proibição temporária do presidente Jair Bolsonaro ao aumento de salários para algumas categorias do funcionalismo público;
- Essa medida havia sido aprovada pelo Congresso em meio ao esforço parlamentar pela pandemia, mas foi barrada pelo palácio do planalto;
- O governo foi pego de surpresa e agora corre o risco de ter de pagar aumentos salariais aos servidores 
- Segundo cálculos da equipe econômica, o congelamento de salários poderia economizar até R$ 132 bilhões;
- Paulo Guedes classificou a decisão do Senado como um sinal muito ruim e disse que tirar dinheiro da saúde para pagar aumento de servidor público é “um crime contra o país”;
- O outro sinal de aumento de gasto veio do próprio presidente, que disse considerar baixo o valor de R$ 200 para as parcelas adicionais que devem ser pagas no auxílio emergencial; 
- Enquanto o governo discute aumento de gastos, o Brasil chama atenção crescente pela piora das condições econômicas;
- O Banco Central dos Estados Unidos, o Federal Reserve, citou o real brasileiro como exemplo de moeda que perdeu valor recentemente;
- Na ata da última reunião de política monetária, o Fed disse que o real perdeu 5% de valor no curto prazo diante da queda do juro, casos crescentes de coronavírus e turbulência política;
- Em oposição à fraqueza da moeda brasileira, o Fed mostrou que o euro se fortaleceu na comparação com o dólar porque a União Europeia tem adotado medidas de recuperação da economia da região; 
- Outro exemplo do enfraquecimento do real veio em uma reportagem do Wall Street Journal; Em reportagem, o veículo afirma que a venda de moedas emergentes não mostra sinais de trégua;
- Nesse fenômeno, o real brasileiro é a moeda que mais perdeu valor e já acumula desvalorização de quase 30% na comparação com o dólar apenas em 2020;
- Para analistas ouvidos pelo jornal, as moedas do Brasil, África do Sul e Turquia podem não se recuperar até o próximo ano;
- Dois dos mais importantes economistas brasileiros dizem que o Brasil não precisa aumentar gastos públicos para ajudar a economia;
- Armínio Fraga e Pérsio Arida, que trabalharam com tucanos no governo federal, defenderam que a capacidade do país atrair investimentos privados depende cada vez menos de questões econômicas, como juros e endividamento;
- Antes de entrar no Brasil, o estrangeiro está cada vez mais atento ao comportamento do governo com relação a temas globais, como democracia e meio ambiente
- Para Fraga, que foi presidente do Banco Central, o debate sobre o aumento do gasto público é infrutífero;
- Uma das maiores agências de classificação de risco do mundo minimizou o risco de Paulo Guedes deixar o governo;
- O vice-presidente sênior da Moody’s, Gersan Zuritta, reconheceu que a situação de Guedes preocupa, mas perdê-lo não seria o fim do mundo para o governo;
- Ele explicou: “mas sua saída [se acontecesse] não seria preocupante porque o Brasil tem outros economistas qualificados que poderiam fazer esse trabalho”;
- Zuritta explicou que os analistas da moody’s ainda não acenderam a luz amarela para o brasil, mas avaliam o país com alguma preocupação;
- Por enquanto, porém, é insuficiente para mudar a nota ou a perspectiva da avaliação feita sobre o Brasil; 
- A Apple se tornou ontem a primeira empresa norte-americana a atingir valor de mercado de US$ 2 trilhões;
- Durante o pregão da quarta-feira, as ações da empresa chegaram a subir 1,4%, alta mais que suficiente para atingir a marca histórica trilionária;
- Há dois anos, a empresa fundada por Steve Jobs havia atingido a marca do primeiro trilhão em valor de mercado;
- As ações da maçã mais que dobraram desde março impulsionadas pela demanda constante pelos equipamentos da empresa, resultados financeiros melhores que esperado e também com a ida da Apple para novos mercados;
- O Airbnb entregou documentos para lançar ações em uma oferta inicial, o chamado IPO na sigla em inglês;
- A empresa se limitou a informar que não foi definido o número de ações que serão oferecidas aos investidores, nem o preço desejado;
- Analistas dizem que, se a oferta for realizada ainda em 2020, é provável que seja o maior IPO do ano. O mercado calcula que a empresa deve valer algo em torno de US$ 18 bilhões;
- AGENDA: Às 9h30, os Estados Unidos conhecem o número de pedidos de seguro desemprego até 14 de agosto.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook