Ibovespa fecha abaixo dos 100 mil pontos à espera do Copom; dólar cai


Do CNN Brasil Business, em São Pualo
16 de setembro de 2020 às 09:17 | Atualizado 16 de setembro de 2020 às 17:38
Fachada do Banco Central

Banco Central: autoridade monetária anuncia nesta quarta a taxa básica de juros para o Brasil 

Foto: Adriano Machado/Reuters

Em quarta-feira (16) importante para o futuro da política monetária do Brasil e dos Estados Unidos, o Ibovespa terminou o dia abaixo dos 100 mil pontos. O Copom vai anunciar no fim do dia se vai mexer na Selic — a expectativa é que a taxa de 2% ao ano seja mantida.

O Ibovespa recuou 0,61%, para 99.681 pontos, com a decisão do banco central americano (Federal Reserve ou Fed) de manter os juros inalterados na faixa entre 0 e 0,25%. 

O dólar também perdeu terreno para o real. A moeda americana caiu 0,91% para R$ 5,2406 na venda. É o menor nível desde 31 de julho (R$ 5,2185). Na última sessão, a moeda havia subido 0,27%, para R$ 5,2889 na venda.

Leia também:
Renda fixa: como investir às vésperas da reunião do Copom que pode cortar juros?
Confusão com Renda Brasil aumenta sensação de escanteamento de Paulo Guedes

A queda do dólar e do preço do minério de ferro fizeram a Vale (VALE3) recuar 2,6%, puxando o Ibovespa para baixo. Já a Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) figuravam entre maiores ganhos das ações do índice, com avanços de 3,4% e 3,8%, respectivamente. Isso porque o governo retomou a compra direta de passagens aéreas.

Por outro lado, após avançar no pregão anterior, Suzano (SUZB3) e Gerdau Metalúrgica (GOAU4) sofreram correção e caíram 2,68% e 1,87%, respectivamente.

Lá fora

Nos Estados Unidos, os principais índices acionários caíram depois que o banco central americano (Federal Reserve) anunciou que manteve a taxa de juros dos Estados Unidos inalterada entre 0 e 0,25%. Esta decisão já era esperada pelos investidores e não teve impactos profundos nos índices.

O S&P perdeu 0,4% e o Nasdaq caiu 1,5%. O Dow Jones subiu 0,14%. 

Índices da China quebraram uma sequência de três sessões de altas e fecharam em baixa nesta quarta-feira (16), com os papéis de consumo e saúde liderando as perdas já que especialistas estavam preocupados com a segurança dos medicamentos usados em vacinas experimentais contra o coronavírus no país asiático.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,66%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,36%. O subíndice do setor financeiro recuou 0,23%, enquanto o setor imobiliário subiu 1%.

O setor de varejo da Europa registrou alta nesta quarta-feira após fortes resultados da Inditex, dona da Zara, mas a sessão foi mista para o mercado europeu mais amplo, com o britânico FTSE 100 sendo pressionado por uma libra mais forte.

Os investidores estavam à espera de notícias do Federal Reserve. A anúncio aconteceu antes do fechamento das bolsas europeias. 

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,49%, a 1.446 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,58%, a 373 pontos.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook