TikTok: em nova decisão, Trump autoriza operação e download do app nos EUA

No documento, o Departamento de Comércio afirma que irá atrasar em uma semana as restrições que deveriam entrar em vigor neste domingo (20)

Brian Fung, do CNN Business
20 de setembro de 2020 às 07:39 | Atualizado 20 de setembro de 2020 às 18:22

Em nova decisão, o presidente americano Donald Trump comunicou, no último sábado (19), que aprovou um acordo entre a controladora da TikTok, a ByteDance, e a Oracle. Com a medida, o decreto que proibia a distribuição e comercialização do aplicativo da empresa  em lojas de apps, como Apple Store e Google Play nos Estados Unidos, foi revogado temporariamente.

A informação foi confirmada pelo Departamento de Comércio, por meio de um comunicado no sábado à noite. No documento, o órgão afirma que irá atrasar em uma semana as restrições que deveriam entrar em vigor neste domingo (20). 

Leia também:
Trump 'abençoa' acordo para operação do TikTok nos EUA
TikTok diz que se comprometeu se submeter à supervisão dos Estados Unidos
ByteDance diz que não sabia sobre US$ 5 bilhões para fundo em acordo com EUA

Segundo uma pessoa familiarizada com o assunto, o acordo aprovado pelo Trump mantém a ByteDance como a controladora majoritária da TikTok. Mas, segundo o próprio Trump, o acordo aprovado pelo presidente indica que o aplicativo de compartilhamento de vídeo terá a Oracle e o Walmart como parceiras, em um debate que inclui a questão de segurança nacional. 

Em entrevista a jornalistas na noite de ontem, Trump disse que aprovou o acordo. "Eu dei minha bênção ao negócio", disse Trump. "Se eles conseguirem, ótimo. Se não, tudo bem também." O negócio também incluirá o Walmart, afirmou Trump, acrescentando que "a segurança será de 100%". "Eles usarão nuvens separadas e uma segurança muito, muito poderosa".

Acordo de US$ 5 bilhões

No último sábado, Donald Trump também afirmou que o novo acordo incluirá um fundo de US$ 5 bilhões para a educação nos Estados Unidos, embora ele não tenha dito quais empresas farão o pagamento.

Trump já havia expressado o desejo de que as empresas fizessem um pagamento ao Tesouro dos Estados Unidos, mas ficou surpreso quando foi informado que tal acordo seria ilegal.

A "bênção" de Trump para que o aplicativo continuasse suas operações no país aconteceu horas antes que o TikTok fosse banido, por meio das restrições impostas pelo Departamento de Comércio.

Contradição



A ByteDance continuará a ser a controladora majoritária da TikTok sob o acordo que Trump disse ter aprovado, disse uma fonte.

Isso contradiz a afirmação de Trump aos repórteres no sábado de que a TikTok seria "totalmente controlada" pelo Walmart e pela Oracle, que terão até 20% das ações da TikTok, afirmou a fonte. A TikTok confirmou em um comunicado que a Oracle e o Walmart terão, juntos, uma participação de 20%.

Em nota, o TikTok confirmou que a Oracle e o Walmart, juntos, terão uma participação de 20% na companhia. 

"Como parte desta proposta, a Oracle se tornará nosso provedor de tecnologia confiável, responsável por hospedar todos os dados de usuários dos EUA e proteger os sistemas de computador associados para garantir que os requisitos de segurança nacional dos EUA sejam totalmente atendidos", disse o TikTok em nota.

“No momento, estamos trabalhando com o Walmart em uma parceria comercial. Ambas as empresas participarão de uma rodada de financiamento pré-IPO do TikTok Global, na qual podem assumir uma participação cumulativa de até 20% na empresa. Também manteremos e expandiremos a sede do TikTok Global nos EUA, trazendo 25.000 empregos em todo o país. "

Em nota, o CEO da Oracle, Safra Catz, escreveu que "como parte deste acordo, o TikTok será executado na Oracle Cloud e a Oracle se tornará um investidor minoritário no TikTok Global", disse o CEO da Oracle, Safra Catz.

“A Oracle irá implantar, bem como escalonará e irá inserir os sistemas TikTok na nuvem da Oracle. Estamos 100% confiantes em nossa capacidade de fornecer um ambiente altamente seguro para o TikTok e garantir a privacidade dos dados para os usuários americanos do aplicativo e em todo o mundo. Essa segurança aprimorada e a privacidade garantida permitirão o rápido crescimento contínuo da comunidade de usuários do TikTok para beneficiar todas as partes interessadas." 

Ainda, por meio do comunicado, Catz afirmou que "o Walmart planeja assumir uma participação de 7,5% na nova empresa, assim como o CEO da varejista, Doug McMillon, fará parrte de seu conselho de cinco membros. 

"Estamos entusiasmados com nosso potencial de investimento e acordos comerciais com a TikTok Global", disse o WalMart em um comunicado, acrescentando que também "celebrará acordos comerciais para fornecer nosso comércio eletrônico, atendimento, pagamentos e outros serviços omnicanal para a TikTok Global. "

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).