Ant Group lança marketplace baseado em blockchain antes de IPO bilionário

Compradores e vendedores podem enviar suas transações para a plataforma, que gera um contrato com informações que incluem dados como trâmites logísticos

Yingzhi Yang e Brenda Goh
25 de setembro de 2020 às 12:54

Ant Financial: ferramenta de pagamento móvel da gigante de comércio eletrônico Alibaba

Foto: Reuters/Shu Zhang

O Ant Group, dono do aplicativo chinês de pagamentos Alipay, lançou uma plataforma de comércio internacional baseada na tecnologia blockchain, em estratégia para ter mais produtos de tecnologia antes de um IPO que pode levantar US$ 35 bilhões.

A companhia criada há 16 anos e apoiada pelo conglomerado de comércio eletrônico Alibaba planeja listar-se simultaneamente em Hong Kong e na bolsa de tecnologia de Xangai STAR Market em outubro. O IPO deverá ser o maior do mundo, superando a oferta de US$ 29,4 bilhões da petrolífera Saudi Aramco, realizada em dezembro passado.

Leia também:
Por que a Ant, fintech do Alibaba, deve ter o maior IPO da história?
Alibaba tem 'formiga' de US$ 35 bilhões: conheça a fintech que vai fazer IPO

A Ant busca os US$ 35 bilhões com base em demanda de investidores e uma avaliação mais alta da companhia, de cerca de US$ 250 bilhões, segundo reportagem da Reuters.

A nova plataforma, "Trusple", uma abreviação da expressão em inglês "trust made simple" (confiança tornada simples), é baseada na tecnologia de blockchain da própria Ant.

Compradores e vendedores podem enviar suas transações para a plataforma, que, automaticamente, gera um contrato com informações que incluem dados como trâmites logísticos. Os bancos tanto do comprador quanto do vendedor podem então processar os pagamentos por meio do Antchain, afirmou a empresa.

Usuários da plataforma podem, por exemplo, incluir vendedores que vendem para outras empresas por meio de marketplaces.

A Ant foi a empresa que mais apresentou pedidos de patentes relacionadas a blockchain no mundo nos últimos dois anos, segundo o banco de dados IncoPat.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook