Guedes adia férias por preocupação com alta de casos de Covid-19

Folga do ministro da Economia estava prevista para se estender até o próximo dia 8 de janeiro

Por Igor Gadelha, CNN  
19 de dezembro de 2020 às 13:01 | Atualizado 19 de dezembro de 2020 às 15:39

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu adiar o início de suas férias de final de ano em razão da alta dos casos de coronavírus no país, apurou a CNN com fontes próximas a ele.

A interlocutores, o chefe da equipe econômica se disse especialmente preocupado com o cenário da doença na cidade do Rio de Janeiro, onde tem residência fixa e para onde iria durante o período de descanso.

Leia também:
Vacinação em massa é esperança e capítulo mais importante da luta, diz Guedes
O Brasil será a maior fronteira dos investimentos do mundo em 2021, diz Guedes

Até esta sexta-feira (18), a capital fluminense havia registrado 942 mortes pela Covid-19 em dezembro, superando a capital paulista, que registrou 822 óbitos até então.

Em tese, o ministro estaria de férias entre 18 de dezembro e 8 de janeiro. Neste sábado (19), porém, uma edição extra do Diário Oficial da União trouxe uma interrupção do período de descanso.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve suas férias interrompidas apenas um dia após início

Foto: Alan Santos/PR (22.set.2020)

A auxiliares, Guedes afirmou que só deve sair de férias a partir da semana do Réveillon. Até lá, o chefe da equipe econômica deverá permanecer em Brasília trabalhando.

Em entrevista de balanço do ano ontem, o ministro defendeu que a retomada da economia só acontecerá de forma sustentada – ou seja, sem interrupções – após a vacinação em massa da população.