CEO da Volkswagen estreia no Twitter e alfineta o fundador da Tesla, Elon Musk

"Estou aqui para causar impacto no @VWGroup. E, é claro, para conquistar uma fatia de mercado do @elonmusk", escreveu Herbert Diess, em seu primeiro tuíte

Chris Isidore, CNN Business
22 de janeiro de 2021 às 11:36 | Atualizado 22 de janeiro de 2021 às 11:37
Aplicativo do Twitter
Foto: Mike Blake/Reuters (22.jul.2019)

 

O CEO da Volkswagen, Herbert Diess, é novato no Twitter. Mas a sua primeira mensagem já fez bastante sucesso ao alfinetar CEO da Tesla, Elon Musk.

"Olá @Twitter! Estou aqui para causar impacto no @VWGroup, especialmente em questões políticas", postou Diess. "E, é claro, para conquistar uma fatia de mercado do @elonmusk — afinal, nosso ID.3 e e-Tron [modelos] conquistaram os primeiros mercados na Europa. Ansioso por discussões produtivas."

O Grupo Volkswagen, que inclui VW e Audi entre outras marcas, deu um grande salto nos veículos elétricos, vendendo mais carros desse tipo do que qualquer outra montadora tradicional. Ao todo, a companhia vendeu, no ano passado, 231,6 mil veículos elétricos, um pouco menos da metade dos 500 mil carros vendidos pela Tesla — mas mais do que o triplo da produção de veículos elétricos da VW em 2019.

 

O avanço da VW vai na mesma direção da Tesla, que está construindo uma fábrica na Alemanha para aumentar suas vendas na Europa. A briga é boa. Em alguns mercados europeus, a VW já é líder em veículos elétricos.

Quando se leva em consideração todos os tipos de motor, a Volkswagen é a maior montadora do mundo, com vendas globais de 9,3 milhões de veículos em 2020 — sendo que apenas 2,5% desse total foram de veículos elétricos.

Embora a Volkswagen seja muito maior em vendas, o valor de mercado da Tesla é quase oito vezes maior.

Twitter

Diess entrou na rede social em dezembro, mas enviou seu primeiro tuíte na quarta-feira (20). Em menos de 24 horas, a mensagem tinha acumulado 4.400 curtidas, e ele já contava com 12,9 mil seguidores — uma fração dos 42,6 milhões de seguidores de Musk, é claro, mas nada mal para o primeiro dia.

Musk até agora não respondeu publicamente ao tuíte de Diess.

Conforme Diess vai se ambientando ao Twitterverso, ele pode aprender com os erros de Musk na plataforma. Um punhado dos cerca de 13 mil tuítes de Musk o colocaram em apuros na vida real — incluindo uma ação do xerife do mercado americano (Securities and Exchange Commission) sobre informações da Tesla que deveriam ser publicadas em comunicados ao mercado e não no Twitter, além de um processo por difamação.

O CEO da Tesla certamente adora fazer brincadeiras com outras montadoras, e ele chegou a tuitar coisas boas sobre Diess e a VW no passado.

Em setembro de 2019, quando alguém tuitou uma história crítica a Diess e à Volkswagen, Musk respondeu: "Herbert Diess está fazendo mais do que qualquer grande montadora para popularizar a energia sustentável. O bem do mundo deve estar em primeiro lugar. Pelo que vale, ele tem meu apoio."

Em outubro passado, respondendo a outro tuíte sobre Diess, Musk escreveu: "Diess está fazendo o seu melhor para seguir na direção certa, mas ele está em uma posição difícil com tantos acionistas para agradar. Não tem como deixar todos felizes."

Quando questionado sobre o tuíte de Diess, Michael Manske, um porta-voz da Volkswagen, também apontou os elogios à Tesla e a Musk. "Herbert Diess e Elon Musk têm um bom relacionamento e se respeitam", disse ele. "A competição com a Tesla acelera a transformação da Volkswagen."